Witzel não dá prazo para melhora na água da Cedae

Governador negou afastamento do presidente da companhia, Hélio Cabral

Por O Dia

Em coletiva, ontem, governador garantiu que vai novamente consultar técnicos da Cedae
Em coletiva, ontem, governador garantiu que vai novamente consultar técnicos da Cedae -

Ao ser questionado sobre o fim do prazo para que a água fornecida pela Cedae voltasse ao estado normal, o governador Wilson Witzel (PSC) disse que não é químico. A declaração foi dada durante entrevista coletiva na tarde de ontem, no Palácio Guanabara. Na semana passada, Witzel disse que a previsão era que a qualidade da água fosse normalizada até ontem.

"Eu não sou químico, vou perguntar pra eles", respondeu. Desde o último dia 6 de janeiro, a população da capital e da Baixada Fluminense denuncia o forte cheiro e sabor de terra da água que sai das torneiras.

O governador também negou que o atual presidente da companhia, Hélio Cabral, seja substituído. "A missão do Hélio é tornar a companhia eficiente para tornar o leilão de outubro atrativo".

Argila

Após a utilização do carvão ativado, a Cedae começou, na última quarta-feira a aplicar argila ionicamente modificada na lagoa próxima à captação da Estação de Tratamento de Água de Guandu, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

 

Programa de saneamento na Rocinha

O governador Wilson Witzel participou de uma cerimônia na Rocinha, ontem, onde anunciou o lançamento do programa Comunidade Cidade, para favelas do Rio. A comunidade da Zona Sul será a primeira a receber recursos de saneamento e infraestrutura.

Segundo Wilson Witzel, a previsão total é de investir R$ 2 bilhões até 2025, sendo R$ 300 milhões somente para obras este ano.

O projeto também prevê a criação de um centro de imagem e diagnóstico, uma escola técnica e outra unidade voltada para atividades esportivas. Há, ainda, a previsão de gerar 2 mil postos de trabalho, com a crianção de 2,4 mil moradias. A proposta é realocar moradores que vivem em áreas de risco, pagando indenização às famílias afetadas.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários