Casal inventa história de estupro para encobrir espancamento de homem na Baixada

Vítima foi agredida a pauladas e está internada em estado grave no Hospital da Posse

Por RAI AQUINO

Vítima está internada em estado gravíssimo no Hospital da Posse
Vítima está internada em estado gravíssimo no Hospital da Posse -
Rio - Policiais da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Nova Iguaçu prenderam, na noite desta quinta-feira, um casal suspeito de ter inventado uma história para encobrir o espancamento de um homem. A vítima, que ainda não foi identificada, está internada em estado gravíssimo no Hospital Geral de Nova Iguaçu (Posse).
A agressão aconteceu na Rua Coronel Bernardino de Melo, no bairro da Luz, no município da Baixada Fluminense, horas antes da prisão em flagrante de B. S. Q. O P., de 22 anos, e M. R. E. S. S., 25. De acordo com a delegada Mônica Areal, titular da Deam de Nova Iguaçu, os dois inventaram que a mulher tinha sido estuprada pelo homem, dizendo que ele teria sido linchado por isso.
"Mas não foi isso que aconteceu. Desconfiamos da história e durante a investigação, descobrimos que, na verdade, a vítima foi espancada apenas pelo rapaz de 25 anos, a pauladas, e que a história foi inventada para eles não serem culpados pelo crime cometido por motivo fútil", conta a delegada.
No depoimento dado na especializada, após ser descoberto, o casal deu algumas versões para o ataque de fúria. Uma delas é que a vítima estava olhando os dois dentro de casa.

Galeria de Fotos

A mulher ainda chegou a levar uma faca para o marido, durante o espancamento Reprodução / Internet
Casal foi preso em flagrante Reprodução / Internet
Vítima foi agredida com um pedaço de pau Reprodução / Internet
Vítima está internada em estado gravíssimo no Hospital da Posse Reprodução / Internet
VÍDEOS DESMENTIRAM A HISTÓRIA
O falso crime foi descoberto depois que os policiais tiveram no Hospital da Posse pela primeira vez após o casal denunciar a vítima. Os agentes desconfiaram da história.
"A esposa alegou na delegacia que havia sido estuprada por um homem desconhecido. Ela disse que o suposto estuprador entrou na casa deles, uma construção abandonada, depois que o marido saiu para comprar cigarro. Quando M. R. E. S. S. retornou, o homem teria saído correndo, sendo linchado no meio da rua por populares", disse Areal.
Os policiais conseguiram um vídeo, que mostra apenas o marido agredindo a vítima. Os moradores da região confirmaram a história de que somente M. R. E. S. S. foi quem espancou o homem, fazendo com que eles desmentissem a versão dada inicialmente. Um outro vídeo mostra a mulher levando uma faca para o marido durante as agressões.
"Quando foram presos, eles estavam se preparando para fugir. Já tinham arrumado suas coisas, com a desculpa de que estavam jurados de morte pelo que aconteceu na rua. Eles iriam para São Paulo. A família dele é de lá", a delegada detalhou. 
Ainda segundo a titular da Deam de Nova Iguaçu, M. R. E. S. S. já foi preso pela delegacia no início de 2019 por lesão corporal pela Lei Maria da Penha e estava em liberdade condicional. Agora, ele e a esposa vão responder pelos crimes de tentativa de homicídio por motivo fútil e denunciação caluniosa.
Os agentes trabalham, agora, para identificar o homem internado e localizar algum familiar seu, já que até agora ninguém foi procurar por ele.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários