Capricho para ser bicampeã do Carnaval

Por

Com cinco carros alegóricos e três tripés, Leandro Vieira promete que será seu maior e melhor Carnaval. "Melhor em termos estéticos e maior nas proporções de alegorias. A escola que vai disputar o bicampeonato precisa se superar".

E a passagem Verde e Rosa pela Avenida será fechada com festa. "Quando Jesus ascende aos céus no Morro da Mangueira, é lá que ele deixa sua mensagem, do nosso samba, 'Mangueira, vão te inventar mil pecados, mas estou do seu lado e do lado do samba também'", revela.

O carnavalesco conta ainda que fez questão de procurar a Arquidiocese do Rio, com quem mantém bom diálogo. "Não se trata de aprovação, mas sim de conversas. Entendia que o enredo e a proposta podiam levantar desconforto".

Questionado se há uma preocupação de acontecer o mesmo que em 1989, quando o Cristo Mendigo foi proibido de passar pela Sapucaí, ele nega. "Não penso nisso. O Cristo da Beija-Flor estava envolvido com outro contexto".

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários

Capricho para ser bicampeã do Carnaval O Dia - Rio de Janeiro

Capricho para ser bicampeã do Carnaval

Por

Com cinco carros alegóricos e três tripés, Leandro Vieira promete que será seu maior e melhor Carnaval. "Melhor em termos estéticos e maior nas proporções de alegorias. A escola que vai disputar o bicampeonato precisa se superar".

E a passagem Verde e Rosa pela Avenida será fechada com festa. "Quando Jesus ascende aos céus no Morro da Mangueira, é lá que ele deixa sua mensagem, do nosso samba, 'Mangueira, vão te inventar mil pecados, mas estou do seu lado e do lado do samba também'", revela.

O carnavalesco conta ainda que fez questão de procurar a Arquidiocese do Rio, com quem mantém bom diálogo. "Não se trata de aprovação, mas sim de conversas. Entendia que o enredo e a proposta podiam levantar desconforto".

Questionado se há uma preocupação de acontecer o mesmo que em 1989, quando o Cristo Mendigo foi proibido de passar pela Sapucaí, ele nega. "Não penso nisso. O Cristo da Beija-Flor estava envolvido com outro contexto".

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários