Três jovens são baleados em bar de Campo Grande e dois ficam em estado grave

Amigos se reuniram após uma partida de futebol e convidaram um morador de rua para se juntar a eles, quando se desentenderam com um outro frequentador do local

Por RAI AQUINO

Da esquerda para a direita: Filipe dos Santos, Daniel Victorino e Anderson Reis
Da esquerda para a direita: Filipe dos Santos, Daniel Victorino e Anderson Reis -
Rio - Três jovens foram baleados, na noite de domingo, quando estavam em um bar de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. De acordo com amigos, Filipe dos Santos, de 21 anos, Daniel Victorino, 28, e Anderson Reis, 29, estavam em um churrasco no local quando se desentenderam com um homem que atirou neles.
Dos três, Filipe, que está internado no Hospital Albert Schweitzer, em Realengo, é o que está em estado mais greve. Ele foi atingido na barriga e no peito.
"Ele está muito mal. Teve duas paradas cardíacas ontem. E nesta manhã, o médico disse que ele está melhor, mas continua respirando com ajuda de aparelhos", conta uma amiga, que prefere não se identificar. A Secretaria Municipal de Saúde disse que Filipe está em estado grave no CTI da unidade.
Já Anderson e Daniel estão no Hospital Rocha Faria, em Campo Grande. Daniel foi atingido na barriga e, de acordo com uma amiga, também está em estado grave. Já Anderson, apesar de ter sido baleado nas costas, com a bala entrando no ombro e saindo próximo à coluna, recebeu alta nesta terça.
Quando ainda estava internado no Rocha Faria, Anderson mandou uma mensagem para tranquilizar os familiares e amigos; assista:
Seis tiros
A amiga conta que os três rapazes estavam no bar, que fica na Estrada do Guandú do Sena, depois de jogarem futebol. Os jovens convidaram um morador de rua conhecido na região para beber com eles, quando o homem que atirou neles se incomodou.
"Eles estavam brincando e esse cara se irritou. Ele foi para cima do morador de rua, o agarrou, tentando tirá-lo do bar. Os meninos não deixaram e ele deu um soco no Daniel", a amiga diz.
Ainda segundo ela, após agredir um dos rapazes, o homem deixou o bar em direção ao seu caminhão, que estava estacionado próximo. Em seguida, ele pegou uma arma dentro do veículo e atirou contra os jovens.
"Ele saiu atirando. Foram seis tiros. Aí entrou no caminhão e fugiu em direção à Vila Kennedy com o filho, como se nada tivesse acontecido", a amiga avisa.
'São humildes'
Inicialmente, os amigos foram levados para a UPA de Campo Grande. De lá, eles foram transferidos para o Rocha Faria e o Albert Schweitzer.
"As famílias estão arrasadas. Tá todo mundo triste porque a gente sabe que eles não são de briga. São humildes", definiu a amiga.
Momentos antes de ser baleado, Filipe postou uma foto com o morador de rua que estava com eles em seu perfil no Facebook com os dizeres: "só porque o cara é mendigo e tenta fazer dinheiro na rua, eu não vou tirar foto com ele e beber? Todos nós somos ser humano (sic)".
O paradeiro do homem que atirou contra eles ainda é desconhecido.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários