Jovens guardiões do samba

Intérprete da Vizinha Faladeira e rainha de Bateria da Caprichosos têm responsabilidade de adulto

Por O Dia

No que depender de Enzo Belmonte, de 18 anos, o pedido feito por Edson Conceição e Aloísio Silva, na música 'Não Deixe o Samba Morrer', eternizada na voz de Alcione, continuará sendo honrado. Intérprete da Vizinha Faladeira, uma das agremiações mais antigas da cidade, o menino se consolida cada vez mais como uma das grandes promessas do estilo musical que nasceu nos morros do Rio.

A maioridade é recente, veio em novembro do ano passado. Já a responsabilidade é de gente grande, há tempos. Em 2019, Enzo teve o privilégio de gravar o videoclipe de 'Trovador Urbano', ao lado de Nelson Sargento e Beth Carvalho. Esta foi a última gravação da Madrinha. Uma pequena amostra do tamanho da moral do jovem.

Embora esteja focado no lançamento do seu primeiro disco, previsto para maio, Enzo tem planos de cursar faculdade. "A expectativa é ingressar no segundo semestre". Sobre o disco, ele adianta. "Terá 13 faixas e algumas participações mais que especiais", revela o também intérprete da escola mirim Mangueira do Amanhã.

Rainha aos 10 anos

Foi com essa idade que Lays Vitória recebeu o convite da presidência da Caprichosos de Pilares, umas das agremiações mais queridas do Carnaval, para ser rainha de Bateria, em 2020. Em sua estreia, que aconteceu esta semana, ela fez história ao se tornar a mais jovem rainha a cruzar a Intendente Magalhães, em Campinho, na Zona Norte.

"Ela representa o que hoje é a nossa escola, comandada por jovens, que acreditam na reestruturação", diz o presidente, Carlos Leandro. Apesar da idade, Lays tem experiência no Carnaval desde os 5 anos. Já desfilou nas escolas mirins do Salgueiro, Mangueira e Rosas de Ouro. Este ano, foi passista na Portela e na Padre Miguel.

Comentários