Pesquisa mostra que cultura é a maior demanda dos moradores da Cidade Nova

Em entrevista, 71% dos moradores disseram que sentem falta de atividades culturais no bairro

Por O Dia

O encontro reuniu cerca de 80 participantes, que escutaram os números da pesquisa
O encontro reuniu cerca de 80 participantes, que escutaram os números da pesquisa -
Rio - A Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) apresentou, nesta terça-feira, no Circo Crescer e Viver, uma pesquisa com sobre os problemas da Cidade Nova, na Zona Central da cidade, região que vem recebendo grandes empresas e, justamente por causa disso, passando por transformações.
A pesquisa foi encomendada pela BR Distribuidora, que faz parte do projeto Rede Comunidade Acolhedora, fórum que reúne alguns dos players da região, moradores e associações. O dado mais curioso foi sobre a principal queixa dos entrevistados: a falta de ações culturais. Com o diagnóstico, a BR Distribuidora, Technipfmc e ONS ganham um farol sobre possibilidades de investimentos sociais na região onde mantêm as suas sedes. 
De acordo com a pesquisa, 71% dos entrevistados sente falta das atividades culturais num bairro que, segundo mapeamento da prefeitura, é repleto de equipamentos históricos. Segundo o diretor do Circo Crescer e Viver, Junior Perim, a França fatura milhões com um tipo de turismo que poderia ser explorado na região - o arquitetônico. "Precisamos aproveitar esta oportunidade. Esse é o foco da Rede Comunidade Acolhedora. Unir os atores em busca de melhorar a qualidade de vida do bairro", disse Junior.
O encontro reuniu cerca de 80 participantes, que escutaram os números da pesquisa. Ao todo 515 pessoas foram entrevistadas. A região tem 39% de pessoas desempregadas. O Rede Comunidade Acolhedora volta a se reunir no dia 17 de março, quando o Centro Integrado de Comando de Controle (CICC) fará uma apresentação aos moradores.
 
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários