Flávio Bolsonaro teria visitado miliciano

XXXXX

Por O Dia

Ex-companheiro do miliciano Adriano Magalhães da Nóbrega na prisão, o vereador do Rio e sargento da Polícia Militar Ítalo Ciba (Avante) afirmou ao jornal O Globo que o senador Flávio Bolsonaro (sem partido) visitou os dois "mais de uma vez" na cadeia. A informação contradiz a versão da família Bolsonaro, que nega relação entre eles e o miliciano que foi morto, no dia 9 de fevereiro, na Bahia.

Na terça-feira, Flávio Bolsonaro postou no Twitter um vídeo que seria do corpo de Adriano e insinuou que houve tortura. "Perícia da Bahia (governo PT) diz não ser possível afirmar se Adriano foi torturado. Foram sete costelas quebradas, coronhada na cabeça, queimadura com ferro quente no peito, dois tiros a queima-roupa, um na garganta de baixo para cima e outro no tórax, que perfurou coração e pulmões".

O governador baiano Rui Costa (PT) rebateu Flávio e negou que a imagem fosse do corpo do miliciano. "Posso lhe garantir que aquilo não é nem do IML da Bahia, nem do IML do Rio (...) Não são imagens (de Nóbrega). As imagens do corpo têm uma saída de bala nas costas, e as costas ali estão lisas", disse ontem o governador a jornalistas.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários