Seap: Advogados só podem visitar cliente nas prisões usando luvas e máscara

Medidas valem para por 15 dias, podendo sofrer novas alterações, dependendo da situação da epidemia.

Por O Dia

Complexo de Gericinó, em Bangu
Complexo de Gericinó, em Bangu -
Rio - A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) determinou, nesta quarta-feira, novas regras para a visita de advogados aos detentos das unidades prisionais do estado. De acordo com a pasta, ficou estabelecido que as visitas de advogados ocorrerão quando estes estiverem com equipamentos de proteção individual (luva, máscara e álcool em gel).

Na sexta-feira (13), as visitas de parentes a abrigos e unidades prisionais já tinham sido suspensas a fim de conter a proliferação do coronavírus (covid-19) pelo estado.

A visitação está restrita a dois horários: das 9h às 11h e das 14h às 16h. Essas medidas valem para por 15 dias, podendo sofrer novas alterações, dependendo da situação da epidemia.

Comentários