Coronavírus: Saúde compra Equipamentos de Proteção Individual

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde, o objetivo é atender pacientes em estado grave e a força de trabalho da saúde

Por O Dia

Secretário executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, divulga dados atualizados sobre novo coronavírus
Secretário executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, divulga dados atualizados sobre novo coronavírus -
Rio - A Secretaria de Estado de Saúde do Rio (SES) informou, nesta quarta-feira, que providenciou a compra de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para abastecer unidades que irão receber vítimas do novo coronavírus (Covid-19). Segundo a SES, o objetivo é atender pacientes em estado grave e a força de trabalho da saúde.

“Reforço meu pedido à população assintomática: seja solidária e deixe esse material disponível nas prateleiras para quem realmente precisa, pois o uso indiscriminado desses equipamentos não garante a proteção”, disse o secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos.

Até o momento, foram adquiridos 1,5 milhão de máscaras cirúrgicas, 150 mil máscaras de proteção, 300 mil óculos de proteção e 600 mil aventais, além gorros cirúrgicos e luvas de proteção. As entregas serão feitas pelos fornecedores seguindo solicitação da SES.

De acordo com o Ministério da Saúde, o uso da máscara de proteção é recomendado a quem tem sintomas respiratórios, como tosse, espirros ou dificuldades em respirar. Ainda segundo o ministério, a utilização serve para evitar a transmissão no coronavírus para as pessoas ao seu redor e no momento em que for procurar o atendimento médico.

A máscara também é indicada para profissionais e familiares que prestam atendimento aos indivíduos com suspeita ou confirmação de coronavírus.

No caso dos profissionais da saúde, eles devem utilizar a máscara ao entrar em uma sala com pacientes ou quando for tratar um indivíduo com sintomas respiratórios.

Comentários