Bloqueio social chega às ruas de São João de Meriti por conta da covid-19

Novas medidas de restrição determinadas pela prefeitura começaram a valer ontem

Por Maria Clara Matturo*

Rio de Janeiro - RJ  - 14/05/2020 - COVID 19 - Coronavirus no Rio -  Movimentaçao em Sao Joao de Meriti com o primeiro dia de interdiçao na cidade, decretado pela prefeitura - na foto, Rua Antonio Teles - Foto Reginaldo Pimenta / Agencia O Dia
Rio de Janeiro - RJ - 14/05/2020 - COVID 19 - Coronavirus no Rio - Movimentaçao em Sao Joao de Meriti com o primeiro dia de interdiçao na cidade, decretado pela prefeitura - na foto, Rua Antonio Teles - Foto Reginaldo Pimenta / Agencia O Dia -
Após o aumento significativo do número de casos de Covid-19 em São João de Meriti, o prefeito João Ferreira Neto determinou novas medidas de isolamento social. Com caráter mais restritivo, as novas regras devem permanecer até o dia 23 de maio e incluem o bloqueio de ruas de grande movimentação, mudança nos pontos de ônibus e limitação de trânsito e pedestres. Um número de telefone gratuito também foi criado para tirar dúvidas e orientar os moradores do município.

Para os comerciantes locais, o bloqueio é sinônimo de preocupação. "Não sei mais se vou conseguir reabrir as portas, precisei dispensar os meus quatro funcionários, pensando em como eles levariam comida para casa agora", desabafou Roberto Almeida, de 42 anos, dono de uma loja de roupas localizada em uma das ruas fechadas. Ele reforçou ainda que não é o único nesta situação: "tenho dois amigos que são vizinhos de loja que também não sabem como vão pagar as contas agora. Tinham que encontrar outra maneira, se os supermercados podem ficar aberto, por que nós não podemos?".
Atraso nas decisões
O coordenador de Mobilização da Casa Fluminense, Douglas Almeida, acredita que a medida foi determinada de forma tardia, além de apresentar problemas de eficácia: "No início de abril já prevíamos um cenário ruim de ampliação de casos na Baixada Fluminense na carta produzida pela articulação #CoronaNaBaixada. Nela fizemos recomendações às prefeituras sobre a circulação e aglomeração de pessoas. Além disso, Observamos que a maioria das prefeituras fizeram decretos sobre o funcionamento do comércio e circulação de pessoas, mas vemos dificuldade na aplicação das regras e fiscalização".

Depois de 414 casos e 40 mortes entrarem nos registros do município até quarta-feira, o endurecimento no isolamento social, a distribuição de máscaras, aferição de temperatura e a criação de uma central de atendimento entraram no projeto de prevenção da prefeitura, que já realizou mais de três mil atendimentos. Pelo 0800 123 00 10 os cidadãos conseguem fazer denúncias, tirar dúvidas e receber orientações relacionadas a Covid-19. O número recebe ligações de segunda a sexta, de 9h às 17h.
*Estagiária sob supervisão de Bete Nogueira

Comentários