Ação no Alemão que deixou rastro de destruição termina com 10 mortos

Um militar também ficou ferido e foi socorrido ao Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), onde recebe atendimento médico e segue estável.

Por O Dia

 fuzis apreendidos no alemão
fuzis apreendidos no alemão -
Rio - Dez pessoas morreram durante uma operação policial no Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio, nesta sexta-feira. Segundo a Polícia Militar, dentre os mortos está um dos chefes do tráfico das comunidades Pavão-Pavãozinho e Cantagalo, na Zona Sul, que estava foragido. A ação para reprimir o tráfico local foi marcada por um intenso tiroteio, que começou ainda no fim da madrugada e durou toda a manhã. Na ação, um militar ficou ferido e foi socorrido ao Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), onde recebe atendimento médico e segue estável.
Segundo relatos nas redes sociais, os disparos aconteceram nas localidades conhecidas como Alvorada, Loteamento, Grota e Nova Brasília. Além dos tiros, bombas foram jogadas e estouraram nas ruas das comunidades. "Com pandemia global e tudo, assim começou o dia aqui no Complexo do Alemão. Operação da polícia, carros blindados e muitos tiros. Terrível demais, um absurdo tremendo. Força, moradores", o ativista Raull Santiago criticou, pelas redes sociais.
Ainda de acordo com os relatos, moradores denunciaram que um homem teria sido esfaqueado e os militares impediram que a família prestasse socorro. Posteriormente, moradores levaram cinco corpos para a saída da comunidade. Confira:
Questionada sobre as circunstâncias das mortes, a Polícia Militar informou que "cinco criminosos foram encontrados feridos. O socorro foi feito ao Hospital Estadual Getúlio Vargas. Na unidade de saúde, eles vieram a óbito e um deles foi reconhecido como chefe do tráfico. Na tarde desta sexta, cinco pessoas em óbito foram trazidas e deixadas na Avenida Itaóca, na altura da Rua Nova Brasília. Equipe da UPP Nova Brasília foi acionada e isolou o local para perícia da Polícia Civil".
Na ação, oito fuzis foram apreendidos, além de 85 granadas e entorpecentes.
Em nota, a Polícia Civil informou que "a Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) instaurou inquérito para apurar cinco mortes por intervenção de agentes do estado durante operação no Complexo do Alemão. A unidade apura ainda as circunstâncias de outras cinco mortes, em que os corpos foram encontrados na Rua Itaoca, além de uma morte na Fazendinha e de uma pessoa socorrida para a Upa do Alemão. Diligências estão em andamento. Policiais, moradores e testemunhas serão ouvidos". 

Galeria de Fotos

fuzis apreendidos no alemão divulgação PM
Um dos blindados usados na ação no Complexo do Alemão Reprodução / Twitter

Comentários