Prefeitura identifica fluxo de pessoas de 49% na Tijuca; Copacabana fica com 12%

Os maiores picos de concentração de pessoas ocorreram em Copacabana por volta das 14h30m e na Tijuca por volta das 16h

Por O Dia

Movimentação na orla de Copacabana
Movimentação na orla de Copacabana -
Rio - A Prefeitura do Rio, por meio da CET- Rio, e em prosseguimento à detecção de aglomerações através do novo sistema implantado pela CET-Rio, informou que foram identificados o fluxo de 12% e 49% de pessoas em risco nos bairros Copacabana, na Zona Sul, e Tijuca, na Zona Norte, respectivamente. 
Foram identificados que os maiores picos de concentração de pessoas ocorreram, em Copacabana por volta das 14h30m e na Tijuca, por volta das 16h. Os monitoramentos foram realizados nas esquinas da Avenida Nossa Senhora de Copacabana com Santa Clara e da Conde de Bonfim com General Roca.
Rio tem mais de 2,4 mil mortes por covid-19; 191 nas últimas 24 horas
A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro informou, nesta sexta-feira, que há 19.987 casos confirmados e 2.438 óbitos por coronavírus em todo estado. Há ainda 953 óbitos em investigação e 190 foram descartados. Até o momento, entre os casos confirmados, 14.818 pacientes se recuperaram da doença. Nas últimas 24h, foram 191 mortos.
Medidas de prevenção

- Proteger nariz e boca ao espirrar ou tossir;
- Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres e copos;
- Lavar frequentemente as mãos, especialmente após espirrar ou tossir;
- Utilizar álcool em gel nas mãos;
- Evitar tocar o rosto.

Comentários