Decreto que não pegou

Salões, barbearias e academias continuam fechados

Por

Bruno Rosa promove aulas de ginástica gratuitas pela Internet
Bruno Rosa promove aulas de ginástica gratuitas pela Internet -

Apesar de o presidente Jair Bolsonaro ter incluído salões de beleza, barbearias e academias como atividades essenciais, permitindo o funcionamento na pandemia de Covid-19, a norma não pegou no Rio. O governador Wilson Witzel, o prefeito Marcelo Crivella e até mesmo parte dos profissionais desses setores não aprovaram a reabertura dos estabelecimentos diante do aumento de casos da doença no país. Ontem, o Brasil chegou a 241.080 casos confirmados de coronavírus e 16.118 mortes, superando Itália e Espanha em diagnósticos positivos da doença. O profissional de Educação Física Bruno Rosa, de 35 anos, é um dos que não aprovam o funcionamento de academias. Ele trocou as aulas nos estabelecimentos pelo seu quarto, na Tijuca, onde se comunica com os alunos por meio de um tablet. "Não me sentiria confortável em voltar a dar aulas presenciais", disse.

Comentários