PM tem quase 2 mil policiais afastados por suspeita de covid-19

Já são 14 óbitos em agentes da corporação pela covid-19

Por O Dia

Policiais militares usam máscaras em serviço
Policiais militares usam máscaras em serviço -
Rio - A Polícia Militar tem 1.999 policiais afastados por apresentarem sintomas gripais com suspeita de contaminação por covid-19. A informação foi repassada pela assessoria da corporação nesta segunda-feira.
Ainda segundo a PM, dos casos suspeitos, 899 foram confirmados e 3.268 já estão recuperados. Até o momento, há o registro de 14 óbitos de policiais militares em decorrência da doença.
Além disso, a corporação informou que a Diretoria Geral de Saúde (DGS) passou a tomar medidas necessárias para minimizar os impactos sanitários na tropa antes do início do isolamento social. Algumas das normas instaladas foram o remanejamento de pessoal de saúde para atender pacientes com covid-19, aquisição de insumos e equipamentos e readequação das policlínicas, HPM-Nit e HCPM.

O Hospital Central da Polícia Militar (HCPM) precisou passar por manutenção para receber os pacientes graves infectados com a covid-19. Segundo a PM, a unidade sofreu uma reestruturação de enfermarias e CTI, e recebeu suporte de respiradores e monitores, além de reestruturação da rede de gases e vácuo, e reforço de energia (aquisição de gerador).
Processos de contratação de pessoal para abertura de leitos no HCPM, também estão em processo de abertura. O objetivo seria recompor parte do déficit de profissionais de saúde, como também o credenciamento de hospitais para a internação de policiais militares.

Policiais militares têm recebido orientação para higienização de viaturas, uso de máscaras e maior rigor com a segurança pessoal nas unidades de saúde. A corporação também informou que 60 mil máscaras, 900 mil embalagens de álcool em gel e 50 mil litros de álcool líquido para higienização de superfícies ainda estão sendo entregues.

Comentários