UFF desenvolve projeto de respirador

Aparelho será apresentado em duas semanas à Anvisa para aprovação. Custo total pode chegar a R$ 2 mil

Por O Dia

Um ventilador mecânico de baixo custo está sendo desenvolvido por professores e alunos da Universidade Federal Fluminense (UFF) e a previsão é que até o fim da semana o primeiro protótipo seja lançado. A iniciativa tem o objetivo de minimizar o impacto da pandemia no Brasil, servindo como alternativa para os casos mais graves da doença, em que os pacientes precisam de respiradores e não o recebem, pela quantidade insuficiente do equipamento nas unidades de saúde e pela dificuldade em comprá-los devido ao alto preço. O custo do respirador da UFF fica entre R$ 1,5 mil e R$ 2 mil, mas ainda precisa de aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o que deve acontecer em duas semanas, para ser utilizado nos hospitais.

O respirador foi projetado de forma mais simples, com a substituição de válvulas e equipamentos mais complexos por um ressuscitador, que é bombeado pelo sistema de forma automática. De acordo com o responsável pela ação, o professor Daniel Henrique Nogueira Dias, a facilidade do acesso às peças e a capacidade de produção dos ventiladores são prioridades.

"O intuito da iniciativa é o de produzir o maior número de equipamentos no tempo mais breve possível, de acordo com as necessidades que forem se apresentando. Para isso, o projeto está sendo desenvolvido pensando em peças e componentes que sejam de fácil acesso no mercado nacional", afirma. A intenção é que até o fim de junho sejam produzidos 200 respiradores.

Comentários