Degase registra quase 30 casos de covid-19 entre internos e funcionários

Testes nos servidores foram feitos em uma amostragem rápida

Por O Dia

Menores infectados são do Centro de Socioeducação Dom Bosco, na Ilha do Governador
Menores infectados são do Centro de Socioeducação Dom Bosco, na Ilha do Governador -
Rio - O Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase) afirmou, nesta quinta-feira, que a entidade registrou, até o momento, 28 casos confirmados do novo coronavírus (covid-19) entre os internos e os servidores das unidades no estado. Dos infectados, dois são menores e os outros 26 funcionários.
Os internos doentes são do Centro de Socioeducação Dom Bosco, na Ilha do Governador. A entidade diz que ambos foram transferidos para a Escola João Luiz Alves, ainda no bairro da Zona Norte do Rio.
"Os jovens já estavam em isolamento e em acompanhamento pelo Núcleo de Promoção à Saúde do Trabalhador(NUPST) da Coordenação de Saúde Integral e Reinserção Social (CSIRS) do departamento, conforme Protocolo Operacional Padrão (POP)", o Degase destacou, dizendo que os testes, tanto de internos quanto de servidores, foram feitos em uma amostragem rápida.
Dentre os funcionários, a entidade diz que além dos 26 casos confirmados, há outros 95 suspeitos. Os servidores foram afastados de suas funções e também estão sendo acompanhados pelo núcleo de saúde.
"Segundo protocolo, todos os servidores com suspeita de síndrome gripal devem ser afastados por 14 dias e enviar atestado médico para o e-mail do NUPST. Posteriormente, a equipe do NUPST entrará em contato para agendamento do teste rápido para covid-19. Importante ressaltar que por se tratar de um teste que identifica anticorpo, deve ser feito após 8 dia e 72h sem sintomas", o Degase acrescentou.
A entidade afirmou ainda que o uso de equipamentos de proteção individual (EPIs), a pulverização das nove unidades de internação da rede e a higienização das mãos com álcool em gel fazem parte do protocolo adotado.

Comentários