Cidade do Rio pode ter 40 mil contaminados por coronavírus no começo de junho

Segundo o Painel Rio Covid-19, total de casos deve dobrar em até dez dias

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Capacidade de hospitais podem entrar em colapso se curva ascendente de casos continuar
Capacidade de hospitais podem entrar em colapso se curva ascendente de casos continuar -
Rio - Principal foco de infecção pelo novo coronavírus no estado, com quase 19 mil casos confirmados, o Rio segue com a curva de contaminação ascendente e deve dobrar o total de casos em até dez dias. É o que aponta o Painel Rio Covid-19, mantido pela própria prefeitura e que monitora os casos na capital fluminense. A cidade contabiliza 2,3 mil mortes pela doença.

Até esta quinta-feira (21), o Rio registrava 18743 casos confirmados, acima dos 16302 que previa a projeção do Instituto de Matemática da UFRJ, responsável pelos cálculos estatísticos que sustentam o painel. Baseado nos dados efetivos, a nova projeção prevê que a capital atingirá 37,5 mil casos no próximo dia 1º, e ultrapassará a marca de 40 mil entre os dias 2 e 3 de junho.

Apesar disso, já há uma movimentação política para reabrir gradativamente o comércio e os serviços a partir das próximas semanas. O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), sustenta que os números no município apontam para perspectivas de melhora. Esta semana, o governo estadual anunciou um plano de retomada que será baseado nos índices de infecção e ocupação de leitos. A ideia é fazer avaliações semanais.

Galeria de Fotos

Apesar da curva ascendente de casos, prefeito Marcelo Crivella apresentará plano de retomada gradual das atividades na cidade Tomaz Silva/Agência Brasil
Capacidade de hospitais podem entrar em colapso se curva ascendente de casos continuar Ney Freitas

Comentários