Abraham Weintraub é investigado por fake news e racismo - Divulgação
Abraham Weintraub é investigado por fake news e racismoDivulgação
Por André Arraes

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse, na quarta-feira, em seu perfil nas redes sociais, que a operação da Polícia Federal sobre fake news será lembrada com a "Noite dos Cristais brasileira", fazendo alusão ao período de ascensão do nazismo. A ação criticada por Weintraub foi determinada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes e tem como base ameaças e ataques aos ministros e seus familiares. A comparação foi amplamente condenada pela comunidade judaica no Brasil.

A Confederação Israelita do Brasil (Conib), divulgou uma nota desaprovando à fala de Weintraub, afirmando que a comparação feita por ele é "descabida, inoportuna, e minimiza de forma inaceitável aqueles terríveis acontecimentos, do início da marcha nazista que culminaram na morte de 6 milhões de judeus, além de outras minorias." Além disso, a confederação expõe, que as ações do inquérito acontecem dentro de um ordenamento jurídico, assegurando o direito de defesa dos envolvidos, diferentemente das vítimas do nazismo que não tinham esse acesso.

O Museu do Holocausto de Curitiba afirmou que seu posicionamento "não é apenas uma nota de repúdio". A intenção do texto é de contribuir com o crescimento da sociedade por meio do conhecimento histórico.

"Na total impossibilidade de dialogar com figuras e entidades que diariamente se recusam a compreender a essência do nazismo e insistem em utilizá-lo como recurso retórico para atacar seu espectro político "rival", apresentamos conteúdos básicos em língua portuguesa, de fácil leitura e adequados para pessoas com qualquer grau de erudição ou de escolaridade. Acreditamos que uma sociedade consciente, desperta e munida de pensamento crítico só será uma realidade em nosso país quando o conhecimento se sobrepuser a mitos ideológicos e a práticas desconexas às lições da História.", ressaltou.

Nas redes sociais o grupo Judeus pela democracia comentaram." A Noite dos Cristais não foi virtual, mas foi o linchamento real a judeus. O objetivo de hoje (ação do STF e PF) foi tentar evitar que novas "noites dos cristais" aconteçam com outros povos e pessoas.

Você pode gostar
Comentários