Rio divulga plano gradual de reabertura do comércio a partir desta terça-feira; confira o que pode abrir

Nesta terça-feira, lojas de móveis e decoração, concessionárias e atividades religiosas podem reabrir. Calçadões da orla serão liberados para atividades físicas

Por Marina Cardoso

Anúncio foi feito em uma coletiva no Riocentro, na Zona Oeste do Rio, na tarde desta segunda-feira
Anúncio foi feito em uma coletiva no Riocentro, na Zona Oeste do Rio, na tarde desta segunda-feira -
Rio - A partir desta terça-feira, a prefeitura do Rio inicia as fases de flexibilização das medidas de isolamento social. O anúncio foi feito em uma coletiva no Riocentro, na Zona Oeste do Rio, na tarde desta segunda-feira. Segundo o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, o plano será gradual, lento e com segurança para todos os cariocas. O plano será dividido em seis fases, com previsão de duração a cada dia 15 dias em uma cada uma delas.
Crivella disse que foi possível colocar o plano em prática já a partir desta terça-feira, pois ele afirmou que não há filas em leitos de UTI municipais. "É uma grande notícia para nós, mas é preciso termos capacidade na rede privada, ou seja, deixar leitos para não termos sufoco", disse.
Já na primeira fase prevista para iniciar nesta terça-feira, as agências de automóveis e lojas de móveis e decoração podem reabrir. Além disso, os cariocas poderão realizar atividades físicas no calçadão e esportes aquáticos individuais. Porém, não estão permitidas atividades na faixa de areia. Parques estarão abertos somente para atividades físicas, assim como as celebrações de atividades religiosas. Funerais podem ocorrer, mas com restrição de número de participantes e tempo de duração.
Os centros de treinamentos esportivos poderão estar abertos para treino, mas sem imprensa e público, sendo vedados o uso de sauna, piscina e banheira de hidromassagem.
Plano prevê a reabertura em seis fases - Reprodução
FASE 2
As lojas dos shoppings podem abrir entre 12 e 20h, com capacidade reduzida, respeitando o distanciamento entre as pessoas, além de limitação da capacidade de estacionamento para um terço. Os serviços de alimentação funcionam com sistema delivery, drive thru e take away, com praças de alimentação fechadas.
As competições esportivas podem retornar, mas com portões fechados.
FASE 3
Todos os comércios retornam as atividades nesta fase e será limitada a capacidade simultânea máxima de quatro metros quadrados por pessoa. As praças de alimentação podem reabrir, porém deverão respeitar as regras dos restaurantes.
As regras dos restaurantes são as seguintes: abertos, mas vedado o sistema self-service, sem ultrapassar a regra de quatro metros quadrados por pessoa e distribuição de mesas com ocupação de apenas 50% dos assentos.
Nesta fase, as academias reabrir com agendamento e capacidade máxima simultânea de 6,25m² por pessoa. Nos ambientes há restrições para atividades de luta e dança, para não ocorrer contatos físicos. Nas academias de crossfit é necessário suspender o uso de equipamento de difícil higienização, como pneu e corda naval. s atividades de sauna, piscina, kidsroom e spa estão suspensas.
Nesta fase, as creches municipais e privadas podem reabrir para crianças a partir de 2 anos, mediante a comprovação de que os pais estejam trabalhando. Escolas municipais e privadas também podem retomar as atividades para as turmas de 5º e 9º anos, mas sem aglomeração.
Os salões de beleza reabrem com agendamento, mas sem o atendimento de vários profissionais simultaneamente. Serviços de massagem, depilação, maquiagem, tatuagem e saunas permanecem fechados.
Praias e parques abertos, mas sem o aluguel de barraca e cadeiras.
Vilas olímpicas reabertas, mas sem esportes de contato.

Vias públicas abertas para o funcionamento das áreas de lazer. Aulas de voo livre autorizadas.
Atividades culturais em espaços abertos e competições esportivas podem funcionar, mas devem ter capacidade simultânea máxima de um terço do público, sem ultrapassar a regra de 4m² por pessoa. Clubes e associações podem também reabrir, mas sem esportes de contato.
FASE 4
Nesta fase, o limite da capacidade de estacionamento dos shoppings deve ser de dois terços. As escolas municipais e privadas podem retornar com as pré-escolas e turmas de primeiro e segundo ano.
Pontos turísticos podem reabrir com capacidade máxima de um terço do público, assim como as atividades culturais em espaços fechados.
FASE 5
Competições esportivas podem ocorrer agora com capacidade de dois terços do público, assim como as atividades culturais.
Reabertura do terceiro e quarto ano nas escolas, praias e parques abertos, sem aglomeração e diminuição de restrições de capacidade em quase todos setores (bares, restaurantes, mas sem self-service, estádios, cinemas, entre outros.
FASE 6
Podem reabrir escolas e universidades integralmente, porém sem aglomeração.
Segundo o prefeito do Rio, caso o plano dê certo e funcione assim como o esperado, as aulas para uma parte dos estudantes deve voltar em julho. “As aulas poderão começar em julho, se o plano todo der certo. Se os parâmetros forem seguidos, em agosto podemos voltar para uma vida normal, no caso um novo normal, já que será diferente do que estávamos acostumados. Para isso, devemos usar máscaras e evitar aglomerações”, afirmou o prefeito.
Outra detalhe é que o plano de reabertura prevê que os estabelecimentos comerciais, culturais e esportivos se baseiem nas "Regras de Ouro". "São regras universais para todas as atividades econômicas que devem ser seguidas, com a produção de um selo de conformidade da covid-19 , com o comprometimento dos empresários a seguirem todas as regras do coronavírus", afirmou Flávio Graça, superintendente de educação da Vigilância Sanitária.
 

Galeria de Fotos

Anúncio foi feito em uma coletiva no Riocentro, na Zona Oeste do Rio, na tarde desta segunda-feira Ricardo Cassiano/Agencia O Dia
Plano prevê a reabertura em seis fases Reprodução

Comentários