Martha Rocha, pré-candidata do PDT, defende união de prefeitura, MP e Polícia Civil contra a milícia

Em live exclusiva do DIA, ela afirmou ainda que não aumentará impostos

Por O Dia

A deputada estadual e ex-delegada Martha Rocha, pré-candidata do PDT a prefeita do Rio, afirmou nesta segunda-feira (8/6), em live exclusiva do jornal O DIA, que a prefeitura buscará parceria com o Ministério Público e a Polícia Civil para atuar contra as milícias. De acordo com a pré-candidata, o papel de controle e fiscalização do município é fundamental para evitar tragédias como a do desabamento do prédio na Muzema, na Zona Oeste, por trás da qual estava a milícia. Mas, ressaltou, é preciso a integração com o MP e a polícia. Martha já foi alvo de um atentado e recebeu, disse, mais de 14 ameaças de morte por sua atuação.
O mesmo aspecto da integração foi apontado por Martha Rocha como o caminho para a segurança pública em geral. Segundo a ex-delegada, há 7.500 guardas municipais na cidade e 9 policiais civis para todo o estado. Destacou que promover ações conjuntas é a solução. O Centro de Operações Rio, disse, precisa ter conexão com as forças de segurança. Isso facilitaria localizar e monitorar onde estão acontecendo os delitos.
- Quero uma cidade segura, sustentável, humana e criativa - definiu.
Ao ser questionada sobre pesquisa que a mostra em terceiro lugar, atrás do ex-prefeito Eduardo Paes e do prefeito Marcelo Crivella, e sobre qual sua estratégia para chegar ao segundo turno, ela criticou o discurso que prega a necessídade de ter a experiência de alguém que já esteve no cargo: 
- Existe um mundo para além de Eduardo Paes e Marcelo Crivella - afirmou.
A entrevista foi conduzida pelo colunista político Sidney Rezende e a repórter Luana Dandara.
A pré-candidata mostrou sua preocupação com os jovens que deixam as escolas antes de completar a jornada de ensino:
"Para onde vão essas crianças? Meninos tem 60 vezes mais chances de sair da escola do que as meninas".
De acordo com Martha Rocha, as mulheres - líderes comunitárias, avós, ... - são influenciadoras da paz e pode ajudam a resolver esse problema, mas frisou como a educação é fundamental.
"Educação é um compromisso do meu partido desde o início, desde Leonel Brizola e Darcy Ribeiro. Fui professora primária", afirmou, lembrando frase de Darcy sobre a necessidade de construir escolas para não se construir presídios.
Ao falar sobre IPTU, Martha Rocha disse que não aumentará impostos e cobrou transparência da atual gestão municipal. Ela disse que, por isso, não tem clareza sobre a situação, mas que se houver possibilidade de fazer a diminuição do IPTU [en áreas que tiveram aumentou excessivo no último ano], ela fará.
A pré-candidata mostrou-se também muito preocupada com a questão do transporte público, questionando o contrato de concessão das linhas de ônibus, de 2010.
Sobre saúde, ela afirmou que seu foco será na atenção básica.
"As clínicas de família perderam 180 equipes. Vamos investir na atenção básica e no prontuário eletrônico, desde o nascimento", afirmou.
 
 

Comentários