PM envolvido na morte de mototaxista na Tijuca presta depoimento

O caso aconteceu no último dia 30 em um dos acessos ao Morro do Borel

Por O Dia

Matheus Oliveira
Matheus Oliveira -
Rio - Um policial militar, que esteve no local da morte do mototaxista Matheus Oliveira, de 23 anos, que aconteceu no último dia 30, na Tijuca, na Zona Norte do Rio, prestou depoimento na tarde desta quarta-feira na Delegacia de Homicídios da Capital.
De acordo com a versão da família, a vítima estava numa moto com um amigo quando os dois passaram por um grupo de policiais, vestidos de preto, na Rua Embaixador Ramon Carcano, um dos acessos ao Morro do Borel. Neste momento, ambos foram alvos de tiros.
Matheus foi atingido na cabeça, não resistiu ao ferimento e morreu no local. Seu amigo nada sofreu. Os dois estavam a caminho de casa, no Catrambi, localidade vizinha ao Borel.
Depoimento de PMs
Nesta terça-feira, quatro policiais militares prestaram depoimento na Delegacia de Homicídios (DH) da Capital. Um deles contou que a motocicleta que o jovem estava derrapou e, embora Matheus usasse capacete, na queda machucou a cabeça. A morte foi registrada como acidente de trânsito. 
A PM informou, na ocasião, que a Comando de Polícia Pacificadora estava apurando de forma sumária a divergência contida entre a versão apresentada pelos policiais da UPP Borel e a "causa mortis identificada pela equipe médica do Hospital Souza Aguiar".
Procura pelo DIA nesta quarta-feira, a PM informou que "a apuração segue em andamento para avaliar a conduta dos policiais e, após este processo interno, será definida a medida disciplinar a ser aplicada."
Além disso, informa que as armas dos policiais militares envolvidos na ocorrência foram encaminhadas à Delegacia de Homicídios da Capital para a realização da perícia.

Comentários