Doação do bem e estratégica

Prefeitura do Rio faz nova distribuição de equipamentos visando evitar circulação de doentes no estado

Por O Dia

Mais 180 leitos de UTI poderão ser criados no Estado do Rio, após a concessão de novos equipamentos de combate à covid-19 por parte da prefeitura da capital fluminense. O prefeito Marcelo Crivella oficializou outra doação, ontem, e afirmou: "Quanto mais leitos, mais respiradores, mais monitores, mais bombas infusoras e o que mais pudermos colocar à disposição dos nossos médicos, menos óbitos iremos chorar". Ao todo, a prefeitura já cedeu 222 aparelhos, com o objetivo de ajudar municípios da Baixada Fluminense e da Região Serrana.

Os equipamentos cedidos ficarão sob uso da Secretaria Estadual de Saúde, enquanto durar a pandemia. Desta vez, receberão 50 respiradores e 40 monitores as cidades de Duque de Caxias, Queimados, Itaguaí e Petrópolis. "Fizemos as compras de 18 mil itens no ano passado, mais de R$ 1 bilhão investidos, e eles chegaram na hora mais importante. De tal maneira que, hoje, temos a alegria de repartir com outros. São 180 leitos que estamos ajudando a abrir nos municípios ao redor do Rio", informou o prefeito.

Decisão Estratégica

A estratégia da Prefeitura do Rio é ajudar os hospitais estaduais a ampliar a capacidade para oferecerem os cuidados necessários em suas regiões. Assim, o deslocamento de pessoas infectadas é cessado, e os hospitais do município ficam mais livres para atender às demandas dos moradores da capital.

Os aparelhos doados eram de uso dos hospitais da rede municipal, que receberam os novos equipamentos vindos da China. A distribuição ficou da seguinte maneira: 20 respiradores e 20 monitores para Duque de Caxias; dez respiradores para Queimados; dez respiradores e dez monitores para Itaguaí e mais 10 respiradores e 10 monitores para Petrópolis. O Hospital Universitário Pedro Ernesto também recebeu 16 respiradores para ampliar sua UTI.

Comentários