Mais um tomógrafo doado

Prefeito Crivella segue com distribuição de equipamentos comprados no fim do ano passado

Por Maria Clara Matturo*

A Prefeitura do Rio realizou, ontem, mais uma doação de tomógrafo, além de outros seis novos equipamentos. Desta vez, o beneficiário foi o Hospital Mário Kroeff. A unidade filantrópica fica na Penha, Zona Norte da cidade, e é referência no tratamento de câncer, com 99% dos atendimentos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

"Como prefeito, posso falar em nome de todos os cidadãos: é uma honra para nós fazer essa doação. A cidade se dignifica, se engrandece e se enobrece com a obra deste hospital e de seus profissionais, que se dedicam a cuidar da saúde do nosso povo", afirmou o prefeito Marcelo Crivella. Antes de entregar os equipamentos, o prefeito e sua esposa participaram de uma videoconferência com a primeira-dama Michelle Bolsonaro, que é presidente do Programa Nacional de Incentivo ao Voluntariado. Durante o encontro, Michelle agradeceu a prefeitura pela iniciativa.

O diretor do hospital, Silvio Fernandes, afirmou que o gesto é muito importante para a manutenção da unidade, e inédito nos 81 anos de história do Mário Kroeff: "Chegamos a ter ausência de 27,9% de pacientes em tratamento, devido à pandemia da covid-19 e ao temor das pessoas em vir ao hospital. Esses equipamentos que chegam vão nos ajudar muito a reduzir o prejuízo de tempo que tivemos nos tratamentos devido à pandemia, porque vão agilizar os procedimentos".

Após obras de adequação do hospital, ainda sem data de entrega, o tomógrafo será instalado. Atualmente, um prestador de serviço em Campo Grande é o responsável por realizar as tomografias solicitadas pelo hospital. Além do tomógrafo, o hospital recebeu um autoclave para esterilização, três aparelhos de anestesia, um ultrassom com doppler colorido e um raio-X digital, que fazem parte de uma compra de R$ 370 milhões realizada no fim do ano passado pela prefeitura.

Casos de gripe entram no plano contra covid-19

A secretária de Saúde, Beatriz Busch, afirmou, ontem, que o monitoramento dos casos de gripe faz parte do plano de combate à covid-19. Sobre as estratégias, Busch acrescentou: "Quanto mais examinar, quanto mais testes positivos, maior o número de casos confirmados. Mas esse não é um dado preciso para o nosso acompanhamento, de acordo com o plano de retomada. Nós acompanhamos a capacidade da cidade para atendimento na rede hospitalar, óbitos e as notificações de casos gripais".

Até ontem, o Estado do Rio tinha 103.493 casos confirmados e 9.295 óbitos por coronavírus, sendo 53.307 casos e 6.087 mortes somente na capital fluminense.

Comentários