PM e outros 7 milicianos são presos usando camisa com os dizeres 'Apoio Presente' em Bangu

Grupo estava com radiotransmissores, cones demarcando ruas e fichas de cadastro para extorquir moradores e comerciantes

Por O Dia

Milicianos usam camisas personalizadas
Milicianos usam camisas personalizadas -
Rio - Agentes da Operação Bangu Presente prenderam, na noite desta quarta-feira, oito suspeitos de integrar uma milícia que age no bairro da Zona Oeste do Rio. Um deles é um policial militar, que não teve a identificação revelada. Eles cobravam "taxa de segurança" de moradores e comerciantes da região.
De acordo com a Secretaria estadual de Governo (Segov), responsável pela operação Segurança Presente, os milicianos estavam com camisetas onde se lia Apoio Presente. A pasta recebeu uma denúncia de que o grupo coagia as pessoas a pagarem a taxa em troca de suposta segurança.

Galeria de Fotos

Grupo foi preso na noite desta quarta Divulgação / Segov
Milicianos usam camisas personalizadas Divulgação / Segov
Formulário usado para extorsões Divulgação / Segov
Miliciano usa camisa personalizada Divulgação / Segov
A ação de ontem contou com o Núcleo de Inteligência da Segov. Ao chegar no local, os agentes encontraram homens com radiotransmissores, cones demarcando ruas e fichas de cadastro onde a pessoa se compromete a contribuir para o grupo. Os oito suspeitos foram levados para a 35ª DP (Campo Grande)
"Não permitiremos que ninguém manche o nome do Segurança Presente, um programa em que a população confia e aprova", ressaltou o secretário de Governo, Comunicação e Relações Institucionais, Cleiton Rodrigues.

Comentários