Corpo de arquiteta morta estrangulada em casa é enterrado na Zona Oeste

Sepultamento de Thayane Nunes da Silva, 28 anos, ocorreu na manhã deste sábado no Cemitério de Jardim da Saudade de Paciência. Marido, apontado como o assassino, foi preso após provocar acidente na Rio-Santos

Por O Dia

Thayane
Thayane -
Rio  - O corpo da arquiteta Thayane Nunes da Silva, 28 anos, foi enterrado na manhã deste sábado no Cemitério de Jardim da Saudade de Paciência, na Zona Oeste do Rio. Ela foi morta estrangulada e seu corpo encontrado dentro do apartamento que vivia com o marido, apontado como o assassino. 

Galeria de Fotos

Thayane Reprodução
Thayane e Gilton Reprodução
Thayane e Gilton Reprodução
Thayane e Gilton Reprodução
Thayane Nunes da Silva foi encontrada sem vida na última quinta-feira (2) em seu apartamento em Campo Grande REPRODUÇÃO DO INSTAGRAM
Antes do sepultamento, o corpo foi velado em uma igreja evangélica em Campo Grande, bairro onde morava.
Após matar Thayane, Gilton fugiu em direção ao Sul do estado. No caminho, ele gravou um vídeo nas redes sociais em que pediae "mil desculpas pelo que aconteceu", mas não especificou o motivo das desculpas. Na sequência, ele apagou o vídeo. Mas, algumas pessoas gravaram antes que ele pudesse apagar.
"Gente, eu estou aqui pedindo mil desculpas pelo que aconteceu hoje, para depois não me julgarem, julgarem os meus familiares. Porque a vida, é, ninguém sabe o que se passa com um casal", afirma Gilton no vídeo.
Gilton se envolveu em um acidente na Rio-Santos. Ele foi socorrido no Hospital Municipal da Japuíba, onde recebeu voz de prisão na manhã desta sexta-feira. O homem bateu com o carro em outros dois veículos. Além dele, outras sete pessoas ficaram feridas, algumas em estado grave.
Declaração de amor um dia antes do crime
Um dia antes do assassinato de Thayane Nunes da Silva, Gilton Santos Pinto fez uma declaração para a mulher na última foto que a arquiteta compartilhou. "Meu tudão", escreveu o suspeito na quarta-feira.
Na mesma postagem, a arquiteta respondeu: "Vida". Na última quinta-feira, a jovem foi morta por asfixia na residência do casal, em Campo Grande, na Zona Oeste da cidade.  
Thayane e Gilton - Reprodução

Comentários