TRF-2 nega pedido de habeas corpus do empresário Mário Peixoto

Segundo a Procuradoria, Mário Peixoto comandava, por meio de terceiros, a contratação de organizações sociais e pessoas jurídicas por ele controladas pelo Estado do Rio

Por O Dia

Mário Peixoto
Mário Peixoto -
Rio - A Primeira Turma do Tribunal Regional Federal da Segunda Região (TRF-2) negou por maioria de votos, nesta quarta-feira, o pedido de habeas corpus do empresário Mário Peixoto. Preso na Operação Favorito, em maio, o empresário teve o pedido negado por dois votos a um.
Os votos favoráveis foram dos desembargadores Abel Gomes e Antonio Ivan Athié. Paulo Espírito Santo pediu vista.
A Operação Favorito foi aberta no último dia 14 de maio para cumprir cinco mandados de prisão preventiva, 42 ordens de busca e apreensão em 38 endereços e 11 intimações para prestar depoimento. Na ocasião, o ex-deputado estadual Paulo Melo e o empresário Mário Peixoto foram presos.
Segundo a Procuradoria, Mário Peixoto comandava, por meio de terceiros, a contratação de organizações sociais e pessoas jurídicas por ele controladas pelo Estado do Rio de Janeiro. O MPF do Rio viu, por exemplo, indícios de participação ou influência do empresário Mário Peixoto sobre a Organização Social IABAS, contratada pelo Estado do Rio de Janeiro implantação de hospitais de campanha para tratamento de pacientes contaminados pelo novo coronavírus.

Comentários