Perícia do INSS está suspensa por reivindicação de médicos e agência da Praça da Bandeira registra fila

Instituto disse que realizou um mutirão para tentar avisar os segurados agendados que o serviço estaria suspenso, mas não conseguiu informar a todos

Por O Dia

Natalícia Correia, 86, foi com o filho Paulo César Correia à agência do INSS da Praça da Bandeira para realizar prova de vida agendada, mas se deparou com falta de informação e serviço
Natalícia Correia, 86, foi com o filho Paulo César Correia à agência do INSS da Praça da Bandeira para realizar prova de vida agendada, mas se deparou com falta de informação e serviço -
Rio - Após ficarem com atendimento presencial suspenso por cerca de seis meses, em decorrência da pandemia de covid-19, a reabertura das agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) registrou filas e falta de informação em todo o país. A perícia médica estava prevista para ser retomada hoje mediante agendamento, mas a atividade foi suspensa de última hora e os segurados precisaram voltar para casa. O motivo do cancelamento foi a falta de segurança sanitária para o desempenho do trabalho, alegada pelos peritos médicos, que avisaram na sexta-feira que não compareceriam para realizar o trabalho.

Galeria de Fotos

Natalícia Correia, 86, foi com o filho Paulo César Correia à agência do INSS da Praça da Bandeira para realizar prova de vida agendada, mas se deparou com falta de informação e serviço Cléber Mendes/ Agência O DIA
Natalícia Correia, 86, foi com o filho Paulo César Correia à agência do INSS da Praça da Bandeira para realizar prova de vida agendada, mas se deparou com falta de informação e serviço Cléber Mendes/ Agência O DIA
Segurados não foram informados de suspensão de perícia médica e compareceram a agência do INSS da Praça da Bandeira, provocando filas Reprodução/ TV Globo
'Novo normal': coletiva de imprensa via Youtube. Rolim, Bianco e Gutierre detalham reabertura de postos Martha Imenes/ODIA
Rio de Janeiro - RJ - 18/08/2020 - Fachada da agencia do INSS na Rua São Francisco Xavier 324 Maracana- Foto Gilvan de Souza / Agencia O Dia Gilvan de Souza / Agencia O Dia
O INSS esclarece que a reabertura das agências está sendo realizada de forma gradual e segura, nesse primeiro momento serão ofertados quatro serviços: cumprimento de exigência, reabilitação profissional, avaliação social e justificação administrativa. A perícia médica foi suspensa.
No Rio, o posto da Praça da Bandeira registrou fila de segurados que estavam marcados para esta segunda-feira. O INSS disse que realizou um mutirão durante o fim de semana para tentar avisar os agendados de que o serviço estaria suspenso, mas não conseguiu informar a todos.
A aposentada Natalícia Correia, de 86 anos, conta que foi de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, ao posto da Praça da Bandeira, Zona Norte do Rio, porque tinha uma prova de vida agendada para hoje. Ela está desde julho sem receber o benefício. No local, ela não sabia porque não estava sendo atendida e foi informada pelos profissionais da imprensa de que o serviço havia sido suspenso.
Natalícia teve a aposentadoria bloqueada depois da morte de seu marido. "Me deram como morta. Eu tenho que receber porque pago aluguel, compro remédios e estou sem dinheiro", diz Natalícia. O filho Paulo César Correia, 58, diz que agendou na sexta-feira a prova de vida para a manhã desta segunda-feira. "Não estão atendendo, não sei o que aconteceu", diz. 

Na capital, cinco agências foram reabertas nesta segunda-feira: Méier, Copacabana, Praça da Bandeira, Avenida Brasil e Irajá.

O INSS informa ainda que os segurados só serão atendidos mediante o agendamento realizado através do aplicativo Meu INSS ou pela Central 135. Não haverá atendimento não agendado. 
A confusão foi antecipada pelo DIA no sábado. Após sucessivos adiamentos por conta da escalada da pandemia de coronavírus, o instituto decidiu reabrir 547 postos da Previdência Social para atender segurados que estavam agendados. No Rio de Janeiro, por exemplo, 27 unidades estavam previstas para reabrir, mas sem perícia médica e somente para atendimentos agendados.

Em coletiva de imprensa via Youtube, o presidente do instituto, Leonardo Rolim, e o secretário de Previdência, Bruno Bianco, afirmaram que somente irão retomar o atendimento gradual as agências que cumprirem os protocolos de segurança sanitária. Mas, um servidor que pediu para não ser identificado, relatou ao jornal O DIA que 90% dos postos vistoriados não atendem a esses protocolos. Faltam insumos básicos como sabão para lavar as mãos e ventilação adequada nas unidades.

Por conta disso, continua, os médicos peritos teriam decidido não retornar aos postos enquanto o INSS não adequar as unidades para o atendimento.

"É uma irresponsabilidade muito grande 'bancar' essa reabertura na segunda-feira diante da falta de segurança sanitária nas agências e da escalada da covid-19. Segurados e servidores estarão expostos ao risco", adverte.

Na coletiva, Rolim afirmou que as inspeções nas agências serão feitas constantemente e que à medida que os postos forem se adequando as perícias serão retomadas.

Os representantes do INSS apelaram aos segurados que não compareçam às unidades sem o prévio agendamento e alertaram que atendimentos espontâneos estão suspensos. "O objetivo é evitar aglomeração de pessoas na porta e no interior das agências", advertiu Rolim. 

Comentários