Idoso é morto em tentativa de assalto em Duque de Caxias

De acordo com relatos em redes sociais, João Batista Ribeiro, de 67 anos, teria levado sete tiros

Por O Dia

Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF)
Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) -
Rio - Um idoso morreu em uma tentativa de assalto, nesta terça-feira, na Rua Narcisa Amália, no bairro Jardim Anhangá, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Segundo relatos em redes sociais, João Batista Ribeiro, de 67 anos, seria dono de uma papelaria em Santa Cruz da Serra e teria levado, pelo menos, sete tiros.
De acordo com uma parente da vítima, vizinhos que passavam no local contaram que João deixou a filha e o genro em casa e seguiu de carro para sua casa. Antes de chegar em sua residência, ele foi abordado por dois homens que anunciaram o assalto e pediram para ele sair do veículo. 
João chegou a sair do carro, mas resistiu. A parente relatou que vizinhos contaram que ele ficou segurando a maçaneta e que os bandidos chegaram a gritar 'sai, sai' e logo em seguida disparam os tiros. "Não foi caso de execução não, ele realmente resistiu ao assalto e acabou que aconteceu esse incidente fatal", relatou a parente, que não quis ser identificada. 
Ela ainda contou que a região onde aconteceu o crime está muito perigosa. "Aquela área ali está muito violenta e não tem horário, inclusive, eu fui assaltada no período da manhã. Eu estava manobrando o carro no portão de casa quando também um carro me parou, apontou a arma pra mim e pediu pra eu sair. Aquela área está muito perigosa, a qualquer hora do dia", contou. 
O idoso chegou a ser levado ao posto médico do Parque Equitativa, mas não resistiu aos ferimentos. Em nota, a Secretaria de Saúde do município informou que João deu entrada na unidade por volta de 20h30 e já estava morto. 
Segundo a Polícia Militar, agentes do 15º BPM (Duque de Caxias) foram ao posto de saúde para verificar a entrada de um homem com ferimentos provocados por arma de fogo. 
A Polícia Civil informou que a ocorrência foi encaminhada para a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) e foi instaurado inquérito para apurar as circunstâncias. A perícia foi feita no local, diligências estão sendo feitas e a investigação está em andamento.

Comentários