Dono do conversível, Will fez a alegria das crianças na comunidade da Preguiça  - Lucas Cardoso
Dono do conversível, Will fez a alegria das crianças na comunidade da Preguiça Lucas Cardoso
Por Lucas Cardoso
Publicado 12/10/2020 13:42 | Atualizado há 4 dias
Rio - O engenheiro Wilton Vaccari Filho, dono do conversível envolvido no 'barraco do Leblon', fez a alegria de cerca de 50 crianças na comunidade da Preguiça, em Curicica, Zona Oeste do Rio. Organizada por um amigo de Will, como é conhecido, a ação distribuiu brinquedos e doces para os pequenos, no dia dedicado à eles. Assista ao vídeo: "Essa pandemia nos ensinou muito. Acho válido ajudar o próximo. Então a ideia surgiu dessa intenção de ajudar e as crianças são sempre mais afetadas", explica o engenheiro.

Galeria de Fotos

Dono do conversível, Will fez a alegria das crianças na comunidade da Preguiça Lucas Cardoso
Dono do conversível, Will fez a alegria das crianças na comunidade da Preguiça Lucas Cardoso
Dono do conversível, Will fez a alegria das crianças na comunidade da Preguiça Lucas Cardoso
Dono do conversível, Will fez a alegria das crianças na comunidade da Preguiça Lucas Cardoso
Dono do conversível, Will fez a alegria das crianças na comunidade da Preguiça Lucas Cardoso
Um dos presenteados foi o pequeno João Pedro, de apenas dois anos. Com o martelo do Thor que ganhou em mãos, o menino comemorou "sou um super-herói".
Publicidade
Pensamento em ingressar na política 

Wilton ficou conhecido por dirigir seu carro conversível, durante o barraco no Leblon, na Zona Sul do Rio, no final de setembro. Will estava com duas amigas, Scheila Gmack e Priscila Dornelles, que vestiam apenas biquínis. Scheila, que estava no banco de trás, foi atingida por uma garrafa d'água, tacada pela arquiteta Aline Araújo. Em seguida, ela desceu do carrão, foi até Aline e lhe deu um tapa.
O carro usado para levar os presentes até as crianças na comunidade carente, inclusive, é o mesmo registrado nas imagens do dia em que ocorreu a confusão no Leblon. O modelo é um Peugeot 308 CC avaliado em aproximadamente de R$ 90 mil reais.
Publicidade
Will contou que chegou a tentar se lançar como vereador nesta eleição, mas acabou desistindo porque ainda não se sente preparado para a posição. "Desisti, mas ainda pretendo tentar esse caminho mais para a frente".

Questionado se sua ação não soaria como oportunista, Wilton argumenta que costuma fazer ações de caridade , como a distribuição de cestas básicas.

"É conveniente, eu sei, mas sempre ajudo. Eu gosto muito de ajudar as pessoas. Quem me conhece sabe. Geralmente ajudo com cestas básicas", justifica.

Barraco virou caso de polícia

A confusão na Zona Sul do Rio foi parar na delegacia. De acordo com informações do jornal Extra, a delegada Natacha Alves de Oliveira, titular da 14ª DP (Leblon), registrou o caso como injúria e difamação e enviou o inquérito para o IV Juizado Especial Criminal.