Arolde de Oliveira - Divulgação
Arolde de OliveiraDivulgação
Por O Dia
Publicado 21/10/2020 21:19 | Atualizado 22/10/2020 17:54
Rio - O senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ) morreu, nesta quarta-feira, vítima de covid-19, aos 83 anos. A informação foi postada nas redes sociais do parlamentar. O político estava internado na UTI de um hospital particular desde o dia 4 de outubro.
"Comunicamos que nesta noite (dia 21 de outubro) o Senhor Jesus recolheu para si nosso amado irmão, Senador Arolde de Oliveira. 'Falecido vítima de Covid e como consequência a falência dos órgãos. A família agradece o carinho e orações. Mais informações à posteriori", diz a publicação.
Publicidade
Natural de São Luiz Gonzaga, no Rio Grande do Sul, Oliveira assumiu o cargo de deputado federal pela primeira vez em 1986. Desde então, ele foi eleito em cargos públicos outras nove vezes. Em 2018, ele foi eleito Senador Federal com o apoio de Jair Bolsonaro (sem partido) e de Flávio Bolsonaro (Republicanos).
Arolde de Oliveira era dono do grupo MK de Comunicação, maior empresa de mídia evangélica do país. A deputada federal Flordelis (PSD) era uma das contratadas da MK Music há mais de uma década. Durante as investigações da morte do pastor Anderson, a polícia suspeitou que o telefone dele havia sido ligado na casa de Arolde pouco depois do crime.  
Publicidade
Em fevereiro deste ano, esposa do senador, Yvelise de Oliveira, negou que o celular do pastor Anderson do Carmo esteve na sua residência horas após o crime. Em trecho do depoimento, obtido pelo jornal O Dia, ela afirma que "fez um contato via internet com o celular e isso poderia ter gerado um erro na operadora telefônica". Yvelise e o marido eram amigos próximos do casal Anderson e Flordelis.
Luto
Publicidade
O prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) lamentou a morte do senador. Crivella decretou luto oficial de três dias na município do Rio de Janeiro. “Hoje, 21/10, nos lares do Rio de Janeiro, há uma lágrima em cada olhar e em cada coração, um sentimento de saudade e tristeza. Perdemos o nosso senador Arolde Oliveira, que honrou e dignificou os votos que recebeu em sua brilhante e imaculada carreira política. Foi também deputado constituinte e secretário de transportes de nossa cidade, sempre com uma trajetória digna e honesta. Eu e minha família estamos orando para que Deus conforte seus familiares, amigos e admiradores. Amanhã, 22/10, será decretado luto oficial de três dias no município do Rio de Janeiro, em memória a este grande líder que partiu”, escreveu o prefeito. 
O governador em exercício Cláudio Castro também fez uma homenagem a Arolde de Oliveira e decretou luto oficial de três dias no Estado. "Recebo com profundo pesar a notícia do falecimento do senador Arolde de Oliveira, na noite desta quarta-feira (21/10), vítima da Covid-19. Seu trabalho na política e na comunicação do Brasil deixam um legado social em prol da população, em especial dos fluminenses. Minha solidariedade aos familiares e amigos, assim como a todos aqueles que perderam entes queridos nesta pandemia. O Governo do Estado decreta luto oficial de três dias", lamentou. 
Publicidade
No Twitter, o Partido Social Democrático lamentou a morte de Oliveira e prestou apoio à família dele. 
Publicidade