Museu Nacional de Belas Artes - Reprodução
Museu Nacional de Belas ArtesReprodução
Por O Dia
Publicado 04/11/2020 20:01 | Atualizado 04/11/2020 20:31
Rio - A Justiça Federal suspendeu a nomeação de Maria Teresinha Francioni Lopes para o cargo de Chefe da Divisão do Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), no Centro, pelo ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. De acordo com a decisão, a formação acadêmica da servidora pública aposentada, graduada em Psicologia e Licenciatura em Letras Português-Francês, não seria compatível com as atribuições do cargo. 
Além da formação acadêmica, Maria Teresinha Francioni Lopes foi assessora do Diretor da Faculdade de Engenharia da Universidade Federal Fluminense (UFF) e supervisora do Ministério da Educação. Apesar da experiência como servidora pública, o Ministério Público Federal (MPF), que moveu a ação civil, argumenta que ela não é apta ao exercício das funções técnicas. O MPF ainda aponta que é regulamentada a profissão de museólogo (Lei 7.287/84). 
Publicidade
A argumentação do Ministério Público Federal "sustenta que 'sua experiência como servidora pública na área de técnica em assuntos educacionais deve ter proporcionado conhecimento na área de educação, mas sem nenhuma correlação com a administração de um órgão com tantas especificidades como o MNBA', e que 'sua formação acadêmica em nada lhe habilita para tanto, não guardando nenhuma relação com a museologia'".
O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, e a psicóloga Maria Teresinha Francioni Lopes não responderam os questionamentos de O DIA até o fechamento da reportagem.