Flávio Bolsonaro - Marcos Oliveira/Agência Senado
Flávio BolsonaroMarcos Oliveira/Agência Senado
Por IG - Último Segundo
Publicado 05/11/2020 21:42 | Atualizado 05/11/2020 21:43
Rio - O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), em denúncia apresentada ao Tribunal de Justiça do estado na última quarta-feira (4), pediu que Flávio Bolsonaro (Podemos) perca o cargo de senador e pague indenização de R$ 6 milhões caso seja condenado no caso das "rachadinhas".
O filho de Jair Bolsonaro, o ex-assessor Fabrício Queiroz e outras 15 pessoas são investigadas pelos crimes de organização criminosa, peculato, lavagem de dinheiro e apropriação indébita.
Publicidade
Além disso, promotores do caso pedem que caso haja condenação, os indiciados também sejam impedidos de exercer cargos públicos por 8 anos.
Segundo o MPRJ, o esquema de desvio de salários de assessores ocorreu durante o período em que Flávio era deputado estadual no Rio, entre 2003 e 2019, no seu gabinete. Os funcionários são suspeitos de devolverem grande parte de seus vencimentos para o então deputado.
Publicidade
Uma franquia de uma loja de chocolate é investigada como suspeita de ser usada para lavagem de dinheiro , visto que recebeu aporte financeiro maior do que o faturamento.