Eduardo Paes foi o candidato mais votado para a Prefeitura do Rio e segue para o 2º turno com Marcelo Crivella - Luciano Belford/Agencia O Dia
Eduardo Paes foi o candidato mais votado para a Prefeitura do Rio e segue para o 2º turno com Marcelo CrivellaLuciano Belford/Agencia O Dia
Por O Dia
Rio - Um dia após as eleições municipais, o candidato à Prefeitura do Rio, Eduardo Paes (DEM), passará o dia em reuniões internas, sem previsão de agenda externa. Paes foi o candidato mais votado para a Prefeitura, com 37,01%, e segue para o 2º turno com o atual Prefeito e candidato à reeleição, Marcelo Crivella (Republicanos).
Em coletiva de imprensa na noite do último domingo, quando apenas 30% das urnas tinham sido apuradas e Paes já liderava a corrida eleitoral, o candidato do DEM fez algumas considerações sobre o governo Crivella.
Publicidade
"Eu acho que o carioca sabe a tragédia que é a gestão do Crivella para todos nós. Quando você anda pela Zona Oeste, você conversa com as pessoas que dependem da atenção básica da saúde, da clínica da família, elas vivem a dificuldade que é você não ter médico. Quando as pessoas tentam pegar um BRT, para se deslocar, elas veem o quanto o BRT não funciona mais", afirmou.
Em relação a possíveis apoiadores de candidatos derrotados, o Eduardo Paes disse que o mais importante é conseguir o apoio da sociedade civil, independente de qualquer aliança com partidos de direita ou esquerda.