Bianca Lourenço - Arquivo pessoal
Bianca LourençoArquivo pessoal
Por Anderson Justino
Rio – A Polícia Civil investiga o desaparecimento de uma jovem de 24 anos moradora da  favela Kelsons, na Penha, Zona Norte do Rio. Segundo familiares, a moça está desaparecida desde o último domingo (3), quando foi retirada a força de uma festa que frequentava com amigos. A família de Bianca Lourenço acredita que ela tenha sido assassinada pelo ex-namorado, um jovem que faz parte do tráfico local.

Segundo uma tia da jovem, a família teme por represália do tráfico de drogas e por isso ainda não procurou a polícia.

Segundo ela, Bianca estava em um churrasco quando o ex-namorado, um traficante identificado apenas como Dalton, a colocou dentro de um carro e seguiu para o interior da comunidade.

“A família procurou por ela e encontraram o bandido bebendo em um bar. Quando questionaram, ele disse que havia matado ela”, disse.

Ainda segundo a tia, o corpo da sobrinha teria sido esquartejado e jogado numa região conhecida como ‘cais da Kelsons’.

Para a tia, a jovem já previa o que poderia acontecer com ela. No último dia 31 de dezembro ela compartilhou, em sua página do Facebook, um texto escrito pela própria tia sobre o assassinato da juíza Viviane Vieira do Amaral, morta pelo marido na frente das três filhas.

“Eu acredito que ela estava se sentindo oprimida e pressionada. Se tivesse falado isso pra família, a gente ia tirar ela de dentro da comunidade”, completou a tia.

O assassinato da jovem, com a hashtag #justicapelabia foi um dos assuntos mais comentados nas redes sociais. Muitos dizem que ela foi assassinada por postar uma foto usando biquíni.
Publicidade
Procurada, a Polícia Civil disse que não há registros sobre o caso e que está apurando os fatos através de informações nas redes sociais.

A PM diz que não houve ocorrência envolvendo a situação relatada a cargo do 16ºBPM (Olaria).