Bares e restaurantes do Leblon cumpriram decreto
Bares e restaurantes do Leblon cumpriram decretoDANIEL CASTELO BRANCO/AGÊNCIA O DIA
Por Yuri Eiras
Rio - O relógio de rua marcava 21h em ponto quando funcionários dos bares da rua Dias Ferreira, região mais agitada do Leblon, começaram a recolher mesas e cadeiras. Do outro lado da calçada, equipes da Guarda Municipal fiscalizavam o cumprimento do decreto anunciado na última quinta-feira pela prefeitura: funcionamento presencial só até às 21h; depois desse horário, apenas nas modalidades delivery e take away. E é assim que alguns cariocas têm tentado burlar as medidas restritivas.
Na Rua Ronald de Carvalho, em Copacabana, a reportagem do DIA observou, na noite desta sexta-feira (12), pessoas comprando cerveja no modo take away - quando não há serviço de mesa e o consumidor compra 'para viagem'. O problema é que muitos paravam na porta do próprio bar, gerando pontos de aglomeração. Muita gente também se reuniu na Praça Cazuza, esquina da Rua Dias Ferreira com Avenida Ataufo de Paiva. O principal bar do local até cumpriu o horário de fechar às 21h, mas dezenas se aglomeravam ao longo da praça pouco antes das 23h. Máscara era artigo de luxo.
Publicidade
A permanência na rua, vale lembrar, está proibida entre 23h e 5h, sob pena de multa de R$ 562,42. Já o estabelecimento que descumprir as regras pode ficar fechado por até 15 dias, e o reincidente pode levar uma multa pesada da Vigilância Sanitária, que varia entre R$ 14 mil e R$ 56 mil.
Publicidade
Os bares, na sua grande maioria, cumpriram a determinação de fechar às 21h, pelo menos nas partes da cidade com vida noturna movimentada. Na Lapa, o fervo das antigas sextas-feiras deu lugar ao vazio. A solidão do bairro mais boêmio do Rio tornou-se um triste retrato da pandemia: bares e casas de show de portas fechadas, e muitas famílias em situação de rua dormindo nas calçadas.
Publicidade
Bailes marcados na Zona Sul e Zona Norte
Nas redes sociais, organizadores de eventos confirmam bailes funk em comunidades na Zona Sul e na Zona Norte. Na quadra da comunidade do Morro Azul, no Flamengo, uma equipe de som anunciou oito atrações para o evento que aconteceu na madrugada de sexta-feira para sábado. "Hoje o morro vai ficar pequeno", disse um internauta.
Publicidade
Na favela Final Feliz, no Complexo do Chapadão, o 'Baile do Egito' está confirmado para a noite de sábado, com presença três equipes de som. O 'Baile do Egito' tem acontecido desde o início da pandemia, em abril do ano passado.