Avenida Presidente Vargas, no Centro do Rio, na manhã desta sexta-feira
Avenida Presidente Vargas, no Centro do Rio, na manhã desta sexta-feiraReginaldo Pimenta/ Agência O DIA
Por O Dia
Rio - O Centro de Operações da Prefeitura do Rio informou que o trânsito na cidade, às 8h, foi 94% menor do que a média das últimas três sextas-feiras para o mesmo horário. Os dados foram obtidos por meio de parceria com o aplicativo de trânsito Waze, que mostra os quilômetros de congestionamento naquele horário e a média do mesmo horário e dia da semana, nas três semanas anteriores. Os dados do Waze disponibilizam informações do trânsito na cidade como um todo e não em vias específicas.
Às 9h, o congestionamento foi 84% menor em comparação com as últimas três sextas-feiras. Ainda segundo o gráfico disponibilizado pelo órgão, às 6h da manhã não houve registro de congestionamento na cidade, enquanto que nas últimas três semanas havia 4 km de trânsito.
Publicidade
Veja o comparativo disponibilizado pelo Centro de Operações
Hoje x últimas três sextas (no mesmo horário)

6h: 0 km x 4 km
7h - 2 km x 17 km
8h - 2 km x 36 km
9h - 5 km x 31 km
10h - 8km x 35 km
11h - 13 km x 44 km
12h - 9 km x 44 km
13h - 5 km x 23 km
14h - 6km x 39 km
15h - 7 km x 37 km
16h - 7 km x 49 km
17h - 12 km x 76 km
Publicidade
A queda na movimentação nas vias da cidade se deve ao primeiro dia do feriado decretado pelo Governo do Rio para conter o contágio de covid-19 no estado. A capital registrou ruas vazias e o trânsito menos congestionado do que o normal durante todo o dia.
O Detro-RJ também intensificou a fiscalização nesta sexta-feira. Na manhã desta sexta-feira (26), agentes do Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro (Detro) impediram a entrada de 31 veículos nos municípios e vistoriou 189. O órgão realizou blitzen nas estradas que davam acesso à cidade para evitar que ônibus e vans de turismo entrassem no município. As ações seguem até 01 de abril.
Publicidade
Quanto as três barreiras prometidas pela Prefeitura do Rio, localizadas na Linha Amarela, na altura da saída 4, sentido Barra da Tijuca; na Trevo das Missões; na Avenida das Américas, na Grota Funda, no sentindo Barra, não funcionaram.
Assim que as medidas foram estabelecidas, a Prefeitura do Rio havia prometido a implementação de três barreiras para impedir a entrada de vans e ônibus que não são das linhas convencionais que circulam na cidade. Já pela manhã, o secretário de Ordem Pública do Rio garantiu que o município tinha reforçado a fiscalização.

Apesar da promessa, apenas as barreiras sanitárias do governo do estado, montadas pelo Detro, funcionaram na cidade. Os bloqueios estão presentes em sete pontos do interior do Rio, da Baixada Fluminense, da Região Metropolitana e da Capital.