Eduardo Paes realiza cerimônia para balanço dos seus primeiros 100 dias de mandato à frente da Prefeitura do Rio
Eduardo Paes realiza cerimônia para balanço dos seus primeiros 100 dias de mandato à frente da Prefeitura do RioLucas Menezes
Por Lucas Cardoso
O prefeito do Rio, Eduardo Paes, fez um balanço dos seus primeiros 100 dias de mandato na manhã deste sábado, no Palácio da Cidade, na Zona Sul. A cerimônia, que começou às 11h, foi marcada por críticas do gestor ao seu antecessor, Marcelo Crivella.

"A minha sensação é de que nós retrocedemos 12 anos. A minha impressão é de que estou no início do meu primeiro mandato. Tratando de problemas que a gente tinha resolvido", disse Paes, que pontuou todos as condições em que os setores da cidade foram encontrados por ele e sua equipe.

O destaque, segundo o prefeito, foi para situação da mobilidade, que teria sido desmontada por Crivella. Um dos exemplos citados por Paes foi a situação do BRT. "Aquilo que a gente fez foi destruído", apontou o gestor.

Paes também criticou a forma como o processo de encampação da Linha Amarela se deu durante a gestão do ex-prefeito. De acordo com ele, o processo foi uma "farsa eleitoral".

"O processo foi todo mal encaminhado, mal feito. Foi uma encampação Fake. Era algo que facilmente num primeiro momento iria cair numa decisão judicial. Se não fosse o presidente do Superemo Tribunal Federal, o ministro Luiz Fuchs, intermediar, fazer uma relação e estabelecer um valor provisório, nós estaríamos hoje com um pedágio estabelecido sem possibilidade de negociação e com um valor bem mais alto", criticou.

Durante sua fala, o prefeito ainda mencionou a relação de atos da gestão de Crivella com questões religiosas e não políticas. "Doentia relação religiosa entre gestão e religião em que você decide que você vai ter doze secretários porque eles representariam os doze apóstolos", lembra.

Segundo Paes, a decisão gerou frutos negativos como a alocação da Fundação Parques e Jardins na Secretaria de Ciência e Tecnologia. "nada a ver uma coisa com a outra", criticou.

Ações concluídas

Após apresentar o panorama assumido pela gestão, Paes apresentou a lista das 25 ações prometidas para os primeiros 100 dias e revelou que 76% delas foram concluídas, 7% estão parcialmente concluídas e 17% não foram realizadas. "Não tiramos dez, mas deu para passar de ano. A gente sempre quer tirar dez, cumprir com os nossos compromissos, mas infelizmente não deu", comentou.

Entre as ações que foram realizadas, o prefeito citou a colocação do plano de vacinação contra covid-19 em prática. Nesta semana, a cidade se aproximou de 1 milhão de pessoas que já receberam a primeira dose da vacina contra o coronavírus. Ao mencionar a criação do portal que promete dar transparência ao Sisreg, Paes voltou a criticar o ex-prefeito Crivella.
"Por mim, esse portal iria se chamar: 'não precisa falar com a Márcia'. Porque era aí que a gente desse mesmo Palácio da Cidade teve um prefeito falando 'fala com a Márcia ali'",