Iago Miguel gostava de cavalosReprodução

Por Aline Cavalcante
Depois de mais de uma semana desaparecido, o jovem Iago Miguel da Silveira, de 24 anos, foi encontrado morto na comunidade Marambaia, em Itaboraí, nesta quarta-feira (16). O jovem, que trabalha como mototaxista, estava desaparecido desde o dia 8 de junho. A família conta que ele foi visto pela última vez em um posto de gasolina da região e que testemunhas afirmam que o rapaz foi colocado em uma viatura do Batalhão de Rondas Especiais e Controle de Multidões (Recom).

O corpo de Iago foi encontrado em um matagal próximo à Rua 18, após uma ligação anônima recebida pela família. "Ligaram para tia dele na terça-feira (15) falando que o corpo dele estava nesse matagal em Marambaia. Ligamos para os policiais para irem lá, mas de início eles se recusaram dizendo que era área de risco. Só conseguimos na quarta-feira (16) que eles fossem lá. O corpo dele estava no matagal, aparentemente com marcas de tiros”, relatou a noiva de Iago.

Iago saiu de casa, na Estrada da Conceição, em Jardim Moraes, Itaboraí, para ir até o bairro BNH, levar um passageiro, em sua moto. Segundo o registro de ocorrência feito pela família, este passageiro afirmou que o mototaxista teria o deixado no local acordado para o desembarque e depois foi para um posto de gasolina, em Marambaia.

A tia de Iago foi até o posto de gasolina na tentativa de conseguir informações sobre o paradeiro do sobrinho e testemunhas disseram ter visto Iago ser colocado em uma viatura. "Testemunhas disseram ter visto o Iago entrar na viatura e um policial conduzir a moto, saindo do local logo em seguida, mas não se sabe ao certo", afirma um familiar que pediu para não ser identificado.

A família resolveu registrar a ocorrência na 74ª DP, em Alcântara, mas ao chegar no local foram informados que a motocicleta do rapaz havia sido encontrada em posse de dois menores, já liberados.

"Na delegacia só estava a moto, que disseram que havia sido roubada. Iago não estava lá. Falaram que estavam com a moto dele e que ela tinha sido foi apreendida com dois menores, mas não tinha ninguém lá", contou a noiva do jovem.

Em outra ocasião, a família de Iago voltou à 74ªDP e ouviu uma nova versão de que a moto tinha sido encontrada na BR 101 e que tinha acontecido um confronto no local, mas não explicaram mais nada.

Segundo a noiva de Iago ele era um rapaz tranquilo, que gostava de cavalo, trabalhava e tinha uma rotina normal. "Ele trabalhava, nunca fez nada errado e não tinha vícios. Ele gostava de cavalos, ia lá olhar o cavalo dele e sempre estava comigo. Não sei por qual motivo fizeram isso com ele. Queremos saber o que aconteceu. Que ele não seja só mais um número", pediu.

Segundo a Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSG) um inquérito foi instaurado e diligências foram realizadas para localizar a vítima, que teve o corpo encontrado enterrado, nesta quarta-feira (16). Testemunhas estão sendo ouvidas e a investigação continua para esclarecer o caso e identificar a autoria do crime. 
A Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado de Polícia Militar informou que, até o momento, não há registro de condução nesse sentido. E que a referida denúncia foi encaminhada ao comando das Rondas Especiais e Controle de Multidões (RECOM), que abriu procedimento apuratório para averiguar os dados.

O comando da Corporação reforçou que a Corregedoria da SEPM segue ao total dispor da população para a recepção de denúncias através de seus canais oficiais: telefone (21) 2725-9098 ou pelo [email protected] O anonimato é garantido.
Publicidade
O corpo de Iago está no IML Tribobó, em São Gonçalo. O sepultamento será nesta sexta-feira (18), às 16h, no cemitério de Itaboraí.