População busca postos diante do aumento dos casos de gripe. Na foto. Cristal Gabetto,Thais Rodrigues,Thiago Rodrigues, Adilson Rangel e Pedro GoncalvesCléber Mendes

Rio - Um aumento no número de casos de gripe tem assustado moradores do Rio. Nesta quarta-feira, centenas de cariocas procuraram os postos de saúde da cidade para garantir a dose da vacina contra a doença, após a convocação da Prefeitura do Rio. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SM), houve um aumento significativo dos casos nos últimos dias, após moradores da Rocinha, na Zona Sul do Rio, procurarem as unidades com dores de cabeça, calafrios, febre e mal estar. Os sintomas lembram os da covid-19, mas são de Influenza A, a gripe, doença causada pelo vírus H3N2 – que pode se agravar em crianças de seis meses a seis anos de idade, gestantes e em idosos com mais de 60 anos. 
A professora Magui Vallim, de 50 anos, procurou o Centro Municipal de Saúde Heitor Beltrão, na Tijuca, após ficar sabendo de alguns casos próximos. "Fiquei sabendo do surto da gripe por conta de algumas pessoas do nosso entorno, por conta de alguns conhecidos que tiveram. Depois disso, eu vi uma notícia de um surto na Rocinha e também recebi no grupo de professores que a Prefeitura estava convocando todo mundo para vacinar hoje", disse.
Questionada sobre a movimentação no posto de saúde, Magui alertou para a alta procura. "O posto é extremamente organizado, não estava lotado, mas tinha um movimento atípico. Tinha um movimento maior de pessoas buscando a vacina da gripe", afirmou a professora, que estava acompanhada do com o marido e da filha de 14 anos.
Já Cristal Gabetto, de 24 anos, contou que procurou a unidade após ver o chamamento nas redes da própria Prefeitura do Rio. "Fiquei sabendo pelos meus amigos, mas também pelo Instagram da Prefeitura do Rio. Vários amigos meus compartilharam e a gente comentou que seria uma boa. Todos já estavam com a segunda dose da covid e aí procuramos saber sobre a gripe, porque é bom que todos estejam na boa, sem ficar doente. Fomos todos vacinar hoje, foi a trupe toda".
A Rede de Vigilância em Saúde esteve presente em dezenas de unidades de saúde para avaliar o cenário epidemiológico e realizar uma investigação laboratorial. Foram feitas cerca de 300 coletas de todo o município do Rio em parceria com laboratórios do Lacen RJ e Fiocruz. Apenas cerca de 3% dos casos testados apresentaram positividade para covid-19.
Ainda de acordo com a SMS, a cobertura vacinal do público-alvo da campanha de vacinação da gripe foi de apenas 55,7% da população. A Secretaria também afirma que as medidas de proteção são semelhantes às de covid-19, como manter distanciamento social, uso de máscaras e higiene das mãos com álcool 70% ou com água e sabão.