Ser machão só com mulher é fácil!

Os números de violência contra mulher aumentaram porque esses homens não aceitam que a mulher tenha voz, direitos, atitude!

Por Isabele Benito

"Ensinando com amor"
"Ensinando com amor" -
Rio - Dois casos em menos de vinte e quatro horas, e um fato em comum: Os autores dos crimes com o mesmo perfil, machão que só ataca mulher.

O caso das mulheres mortas a facadas diz muito sobre seus autores.

Na Gardênia Azul, eu duvido que se fosse um homem reclamando do som alto, Alisson dos Santos teria feito o que fez.

Ele invadiu a casa da vizinha, Carla Cristina Freitas, e a matou na frente dos filhos pequenos.

Carla estava dando almoço para as crianças.

No outro caso, também na Zona Oeste, Ana Carolina Palmeira da Silva foi encontrada morta, também a facadas, dentro de casa. o principal suspeito é o marido, que segundo os vizinhos já tinha comportamento agressivo.

Os números de violência contra mulher aumentaram porque esses homens não aceitam que a mulher tenha voz, direitos, atitude!

Esse tipo de machismo, somado a mau-caratismo, resulta em assassinos de mulheres.

No Estado do Rio, a cada cinco dias uma mulher é morta por ser mulher. A cada meia hora, uma mulher procura uma delegacia para registrar violência.

A gente não pode mais tolerar esse tipo de coisa.

Combater o machismo é prevenção de morte.

Por nós, essa missão é de todos.

3,2,1... É DEDO NA CARA!
PINGO NO I
NÃO É BRINCADEIRA, É CRIME.

Tem gente sem noção que acha que passar cerol ou soltar pipa com linha chilena é tradição.

Desde quando tradição pode ferir e até matar?

Todo ano, nessa época, é a mesma coisa... Várias campanhas de conscientização e mesmo assim você vê muita criança e adulto soltando pipa com cerol ou linha chilena. Pode perguntar para qualquer motociclista, a maioria já tomou um susto e se não tivesse antena na moto, teria morrido!

Tem que ter mais fiscalização e, principalmente, punição. Podem começar pela praça do metrô do Estácio, bem em frente ao prédio da Prefeitura, que aos fins de semana, se torna um recanto de pipeiros.

Algumas pessoas já se cortaram, caminhando ao redor, por conta de cerol.
A Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara Municipal do Rio colocou no ar essa semana o Disque-Cerol, mas precisava disso?

Bora colocar o pingo no i...

É Disque-Denúncia mesmo, é 190.

É crime!
TÁ BONITO!

No último fim de semana, o projeto “Ensinando com amor”, da Professora Rosely Santos Firmino de Souza, a tia Lily, que dá aulas todos os sábados na praça Agripino Grieco, no Méier, comemorou seu primeiro aniversário.

Eu tenho muito orgulho de ser a madrinha desse projeto e de ter apresentado ele para o Brasil. Tia Lily, graças a sua participação no meu programa na Super Rádio Tupi, conseguiu ir ao programa da Eliana, no SBT.

E a partir daí a vida da professora, que já está quase se formando em direito, e dos seus 25 alunos que estão, de baixo de chuva ou sol, todo sábado para a aula, mudou.

É muito lindo de ver todos com seus diplomas em mão, sejam crianças ou idosos que não sabiam ler. Se tem uma profissão que pode mudar o futuro de alguém é o professor... Imagina se fosse valorizado!

Por isso, se você me perguntou se tá feio ou tá bonito... Bora dar valor a quem merece, e tenho dito.

Comentários