É o rodo cotidiano...

Em plena Avenida Ayton Senna, um carro atravessado com o que parecem ser marcas de tiros

Por O Dia

Tiroteio e perseguição interditaram a Avenida Ayrton Senna, na Barra da Tijuca, na última sexta-feira
Tiroteio e perseguição interditaram a Avenida Ayrton Senna, na Barra da Tijuca, na última sexta-feira -

Olho no relógio, três e cinco... Tô atrasada para o dentista que era às 15h em ponto na Barra. Depois de dias de frio de primavera e céu nublado, a sexta foi como o carioca gosta, um céu azul e um sol de rachar. A cabeça vai na hora, quase que no automático para a praia, a poucos metros dali... Pensamento logo cortado por sirenes, gente correndo, gente paralisada, muito tumulto.

Em plena Avenida Ayrton Senna, um carro atravessado com o que parecem ser marcas de tiros. Na hora, o trânsito começa a parar e o carioca a agir no instinto. Uns tentam voltar, outros acelerar. Caos... O bangue-bangue da Cidade Maravilhosa.

Outras viaturas começam a parar. Ligo pra redação que ainda não sabe o que aconteceu, mas logo manda equipe porque sabe... deu M grande!

Quem vive no Rio de Janeiro parece contracenar num filme de ação o tempo todo. Cheguei ao dentista e, no tempo de uma consulta, já sabia que seria mais um de tantos outros crimes que se deram no fim de semana.

No Rio, vagabundo é democrático e atuante. Tá em todo canto da cidade... E faça chuva ou sol, quer botar o terror, assaltar! Expôr arma de longo alcance!

Enquanto isso, a gente vai ficando com a sensação de que pode em qualquer dia, em qualquer lugar topar com eles ou ficar no meio de uma troca de tiros.

Viver no Rio, quando o assunto é segurança, é viver numa montanha-russa, num inverno tenebroso mesmo que lá fora faça 50 graus.

3,2,1... É DEDO NA CARA!

 

Pingo no I

Eita Rio de Janeiro de meu Deus... Nessa cidade, o pobre não descansa nem quando morre.

O corpo da vendedora Adriana Valéria, morta pelo namorado na última quinta-feira, em Belford Roxo, ficou mais de 24 horas dentro de casa, em cima da cama... Tudo porque o local é considerado área de risco. Não tinha segurança para o rabecão retirar o corpo.

É absurdo pensar que toda aquela cena de sofrimento tenha se perpetuado para os familiares durante todas aquelas horas... No caso de Adriana, o corpo estava na frente dos três filhos pequenos. Isso é tortura!

A gente não pode aceitar mais a banalização da criminalidade. Sendo área de risco ou não, o corpo tinha que ser removido o mais rapidamente possível.

Bora colocar o pingo no I...

Isso é questão de humanidade. Que essas crianças cresçam e que o tempo as ajude esquecer tamanha dor e descaso.

Tá bonito!

Vocês sabem qual é o bairro mais populoso do Rio de Janeiro e também do Brasil? Pra quem disse Campo Grande, acertou!

Bem no coração da Zona Oeste, de um povo guerreiro, que mesmo com as dificuldades não tira o sorriso do rosto, 'Big Field' completou 416 anos no último dia 17. Por isso, a Superintendência Regional de Campo Grande preparou uma grande comemoração pra hoje, a partir das 10h em um trecho do calçadão, na altura da Rua Coronel Agostinho. Vai ter pintura em telas, feira de artesanato, dança, poesia e, claro, bolo para os presentes!

A gente sabe que nada disso vai melhorar a situação dos moradores do bairro, mas um pouquinho de carinho e atenção fazem um bem danado né?

Por isso, se você me perguntou se tá feio ou tá bonito... Que o melhor presente de aniversário seja qualidade de vida. Viva Campo Grande! E tenho dito.

Comentários