Inaugurado com toda pompa, BRT virou pesadelo no Rio

Sistema era alternativa de facilidade para milhões de pessoas, mas, em menos de quatro anos, se tornou um tormento

Por O Dia

BRT virou sinônimo de sofrimento para a população
BRT virou sinônimo de sofrimento para a população -

Faço a unha no mesmo salão há muitos anos... E ontem, chegando lá, vi um alvoroço. "Isabele, você tem que dar o dedo na cara!" Todos falavam ao mesmo tempo...

Em coro, as meninas responderam: Dedo na cara do BRT! As funcionárias pegam todos os dias o transporte e dizem que o serviço tá indo de mal a pior... Portas que vão abertas, o povo mal-educado que não paga passagem e pula na frente do trabalhador que paga... Isso é só uma prévia do que acontece no transporte.

A imagem é um Deus nos acuda! Tudo no auge do estresse da volta pra casa, sem dignidade alguma... Até briga rola dentro dos coletivos! "Minha amiga, que é alta, já teve que me segurar para que eu não caísse pra fora do busão”, contou uma das meninas.

É mais uma face do largado Olímpico...

O BRT foi inaugurado com toda pompa como alternativa de facilidade para milhões de pessoas. Agora, em menos de quatro anos, se tornou um verdadeiro pesadelo. Resultado de todo um descaso que transformou em um cenário de caos. 3,2,1... É DEDO NA CARA!

 

Pingo no I

Calma gente, calma...

Sem ainda saber muito sobre o tal coronavírus e mesmo sem nenhum caso confirmado, a Organização Mundial da Saúde (OMS) elevou o alerta para o nível máximo em todo mundo.

E aqui no Brasil, não poderia ser diferente.. O povo já começou a tomar algumas providências.

A primeira foi correr para comprar álcool gel... Numa pequena farmácia de Vicente de Carvalho, o estoque foi renovado na quarta-feira e já tinha poucas unidades. Perguntei se alguém quis máscaras e o farmacêutico disse que apenas duas pessoas compraram. Mas que foi comprado um lote com uma quantidade maior para o estoque.

Bora colocar o Pingo no I...

A gente espera que essas máscaras continuem no estoque... Mas nada de alarme e pânico, pessoal! Limpeza e principalmente cuidado a gente deve ter sempre.

 

Tá com fila

Quem passa no fim da tarde pela estrada entre a Prainha e Grumari vai perceber uma enorme fila de carros. Se engana se você pensa que é para curtir o lindo pôr do sol ou a praia do verão carioca... É fila pra pegar água!

Moradores do bairro estão abastecendo galões e mais galões com água de uma mina que fica nas pedras, entre as praias. "No começo eu comprava. Agora, além de economizar, evito as filas no mercado", conta Marcelo, que todo dia vai para a fila depois do trabalho.

No Recreio dos Bandeirantes, a água continua com gosto forte de barro e, por isso, a água mineral que chega desaparece na mesma hora...

Ah! Mas a fila na mina não isenta o cliente de pagar a conta da Cedae, hein! Porque essa daí, com certeza vai chegar sem atraso... Por isso, se você me perguntou se tá feio ou tá bonito... Tá amargo e tenho dito!

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários