Virar a página no Rio é quase impossível

A gente até gostaria de chegar na sexta-feira falando de coisa boa, mas não tem como fechar os olhos para um estado afogado em tanto problema

Por O Dia

Barreira na Estrada das Furnas caiu na chuva do ano passado e nada até agora foi feito
Barreira na Estrada das Furnas caiu na chuva do ano passado e nada até agora foi feito -
Chegamos ao fim da semana... Ufa! A gente até gostaria de chegar na sexta-feira falando de coisa boa, mas não tem como fechar os olhos para um Rio de Janeiro afogado em tanto problema. Virar a página é algo impossível!

É tanto lugar debaixo d’água que fica difícil escolher onde ajudar. Mas bora falar de Mesquita? Acredito que seja o município que mais falei até hoje nessa coluna. Ô lugar pra dar problema! E com a chuva então... O problema só aumentou, né?

No bairro da Chatuba, se já não bastasse a cratera que se abriu no meio da Rua Coronel França Leite, os moradores ainda estão tendo que ficar sem água, que até agora, não tem previsão de retorno. Banho? Só se for com o garrafão de 20 litros que estão comprando.
"A gente não tem água nem pra jogar na privada. A chuva chega com tudo e é o povo que se lasca", conta o morador Cláudio. E aí? Como fica?

Vai fazer uma semana do problema e nada se resolve. O povo já está gastando uma nota com água mineral pra poder matar a sede e agora vai ter que desembolsar a mesma água pra tomar banho? Não dá pra acreditar.
A coluna foi atrás da resposta da Prefeitura de Mesquita, que informou que o tempo mais estável de ontem permitiu que a equipe da Secretaria de Infraestrutura, mobilidade e serviços públicos começasse os trabalhos de fechamento da cratera.

Já a Cedae disse que a rede de drenagem da rua, que não pertence à companhia, não suportou o volume de água e se rompeu, mas que aguarda a conclusão dos trabalhos da prefeitura no local para realizar o reparo da rede de abastecimento. Técnicos estão no local desde segunda-feira para normalizar o fornecimento da água e que, emergencialmente, o abastecimento da região está sendo realizado por caminhão pipa.

É por isso que eu te digo: Sextou pra quem? 3,2,1... É DEDO NA CARA!

Pingo no I

Em meio ao caos, um ato de amor e solidariedade. Com as casas alagadas, além dos imóveis perdidos e até animais no meio do aguaceiro, os moradores de Itaguaí não estão tendo o que comer.

Por isso, a proprietária do Sítio Jonosake, Keiko Taguti, passou a semana toda distribuindo quentinhas às famílias que foram atingidas pela chuva.

E agora, para dar continuidade às quentinhas solidárias, Keiko pede ajuda com doações de alimentos. Além disso, cestas básicas também serão dadas.

"É gratificante sentir que podemos fazer algo para ajudar as pessoas nesses momentos difíceis. De pouco em pouco, vamos ajudar muito", conta Keiko.

Quem quiser doar, o sítio fica na Rua Norma Okasaki Inoue, número 23, em Santa Cândida, Itaguaí. Bora colocar o Pingo no I. O que seria do povo se não fosse ele mesmo, né?

Tá feio!

É tragédia anunciada. Quem mora no Alto da Boa Vista não sabe o que é dormir direito há muito tempo! Uma barreira na Estrada das Furnas, altura do número 2.988, caiu ano passado por causa das fortes chuvas. E, segundo os moradores, nada até agora foi feito.

"A prefeitura chegou a vir aqui com a Defesa Civil, que isolou a área. O terreno foi limpo, uma obra começou, mas depois todo mundo foi embora. Parte da minha varanda está pendurada no barranco. Dá muito medo", conta a moradora Luzia Alves.

É... Um ano se passou, as chuvas continuam e o risco de desabamento tá lá! Vão esperar alguém morrer pra fazer alguma coisa? Nós procuramos a prefeitura, que informou que o processo de licitação para as obras está em andamento e que vai enviar uma equipe da Geo-Rio ao local para vistoria. Se você me perguntou se tá feio ou tá bonito... Bora resolver enquanto há tempo, e tenho dito.

Galeria de Fotos

Barreira na Estrada das Furnas caiu na chuva do ano passado e nada até agora foi feito Divulgação
Em meio ao caos, um ato de amor e solidariedade Divulgação
É tanto lugar debaixo d’água que fica difícil escolher onde ajudar Divulgação

Comentários