Jardim Silvana, em Belford Roxo - Divulgação
Jardim Silvana, em Belford RoxoDivulgação
Por O Dia
Rio - Uma montanha de lixo e o povo cada vez mais na lama... É assim que os moradores da Rua Átila, no bairro Jardim Silvana, em Belford Roxo são obrigados a viver... Ou pelo menos tentar.
Quem circula pela região diz que a situação por lá é um desastre... Só piora! São três anos enfrentando poeira no nariz, bicho, aquela buraqueira que a gente já conhece... E ninguém sabe mais pra onde ou quem recorrer!
Foram muitas as mensagens em minha página pedindo socorro.
"Já que a Dona Prefeitura não nos escuta, a gente recorreu a sua voz, Isabele. Porque dá muita pena ver os idosos, os deficientes visuais tendo que andar nas ruas desse jeito", escreveu uma moradora.
Outro morador conta que na esquina da rua se formou um lixão bem no lugar que é, ou pelo menos era pra ser, um ponto de ônibus. Segundo ele, a coleta era pra passar segunda, quarta e sexta... Mas cadê que não passa?
"A gente tem quase que subir no lixo pra esperar o transporte. É um saco isso! Entra eleição, sai e nada muda".
É muito bonito mostrar campanha, prometer asfaltar tudo, colocar saneamento... São sempre as mesmas conversas fiadas! E a gente sabe que a realidade não é essa, ninguém é burro ou otário! São três anos gritando e ninguém escuta!
A gente já cansou de falar aqui: Propostas são sim importantes para que um candidato seja eleito, mas mostrar o que já foi feito conta muito mais!
O que não dá pra engolir é o povo implorando por um direito deles e ficar recebendo migalhas em troca. Não é isso que o morador que paga seus impostos com sacrifício e dignidade merece.
A coluna cobrou uma posição da prefeitura de Belford Roxo, mas até o fechamento desta edição, não recebeu resposta.
Não tem essa de deixar pra "organizar a casa" depois da eleição, não... A hora é agora!
3,2,1... É DEDO NA CARA!
PINGO NO I
Publicidade
Ah gente, é sério mesmo? Tanta coisa pra se preocupar, a cidade pegando fogo em todos os sentidos e a Alerj preocupada em discutir se pode ou não entrar febril em farmácia?
A gente tá numa pandemia, tá surgindo um monte de esquema, desvio na saúde... O atual secretário até desabafou que a corrupção é bem maior e pior do que a gente imagina!
Publicidade
Tudo bem, se entende que nem todo mundo que tem febre está infectado com o vírus, e muitas pessoas são sozinhas, mas as temperaturas não estão sendo aferidas em todos os estabelecimentos?
Se tá sentindo algo, é melhor prevenir! Fica em casa, peça pra alguém ir até a farmácia... Ou ligue para entregarem, chame um vizinho.
Publicidade
Não é momento pra perder tempo com isso!
Bora colocar o Pingo no I...
Publicidade
Esse é o Rio de Janeiro e suas curiosas prioridades.
Publicidade
TÁ BONITO!
Adoção de idosos... Foi isso que o casal Nádia Teixeira e George Silva, moradores de Oswaldo Cruz, fez. Dona Maria Valdelice, de 80 anos, é agora "filha" deles. Depois que ela perdeu o único filho, ficou sozinha na vida... O filho dela era amigo de George e eles não pensaram duas vezes.
Publicidade
Dona Val, como é chamada carinhosamente pelos dois, está recém-operada do cérebro, acamada e por isso, a filha de Nádia, Natasha, entrou em contato com a gente para conseguir uma cadeira de rodas e fraldas geriátricas.
"Ela virou parte da nossa família. A gente faz tudo por ela com muito amor", conta Natasha.
Publicidade
No início eu até achei que Natasha fosse a cuidadora de Valdelice, mas não! É somente puro afeto de uma família que se tornou dela também.
Quem puder ajudar a família, o telefone é: (21)3563-3888. Se você me perguntou se tá feio ou tá bonito... Adoção é amor... Não importa de onde venha ou de que idade, e tenho dito!
Publicidade
Você pode gostar
Comentários