Mais Lidas

Projeto propõe mergulho pra lá de radical na natureza

Kafango Verde, que nasceu em Belford Roxo, incentiva jovens a praticar esportes e educação ambiental

Por O Dia

Aulas acontecem na piscina até que alunos estejam prontos para o mar. Esportes radicais, como rapel, também estão no roteiro
Aulas acontecem na piscina até que alunos estejam prontos para o mar. Esportes radicais, como rapel, também estão no roteiro -

Contato com a natureza e uma volta no universo radical dos esportes praticados ao ar livre. Este é o roteiro traçado nas comunidades Palmeira e Castelar, em Belford Roxo, pelo projeto social Kafango Verde. A iniciativa oferece aulas gratuitas de mergulho e ecologia para jovens carentes da região.

O Kafango surgiu há cinco anos quando o mergulhador Willian Ferreira de Souza teve a ideia de trazer para Belford Roxo algo para os jovens que desconstruísse o rótulo de uma região violenta.

"A iniciativa partiu da necessidade de quebrar paradigmas e estereótipos. Quem mora em comunidade e, principalmente na Baixada Fluminense, é visto, muitas vezes, de forma negativa. Pretendemos formar jovens conscientes e potenciais educadores ambientais na comunidade. Quando o jovem está envolvido em algo produtivo de benefício próprio, ele acaba influenciando os pais a interagirem e a participarem ativamente de todo o processo, contagiando todos ao seu redor", explicou o coordenador do projeto, que é instrutor de mergulho da Marinha há mais de 20 anos.

O nome Kafango é um termo informal para escafandrista, denominação aplicada ao profissional de mergulho. A palavra tem significado atrelado ao respeito e ao companheirismo.

A proposta pedagógica é desenvolvida ao mesmo tempo que a preocupação com questões ambientais é levada a sério. O assunto é tratado constantemente com os alunos. "É importante que eles tenham em mente a preocupação com o meio ambiente desde cedo", alertou Willian.

Os participantes do Kafango Verde também organizam trilha, rapel e mutirões para limpeza de praias.

PARA PARTICIPAR

Atualmente o projeto possui 26 jovens, com idades que vão de 14 a 18 anos. A aluna Isabelle Ramos, 16 anos, conta que a experiência proporcionou o contato com a natureza e o aprendizado de novas técnicas. "É uma grande oportunidade de aprender a mergulhar, conhecer novos lugares, além de fazer novas amizades".

A sede dos kafangos fica localizada na Rua Barauna 43, no bairro Piam, em Belford Roxo. Mais informações pelo 96452-8648. Para conhecer mais o projeto acesse: www.kafangoverde.eco.br ou visite a página do projeto no Facebook: Projeto Kafango Verde.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Projeto de mergulho funciona em Belford Roxo Divulgação
Projeto de mergulho funciona em Belford Roxo Divulgação
Projeto de mergulho funciona em Belford Roxo Divulgação
Projeto de mergulho funciona em Belford Roxo Divulgação
Aulas acontecem na piscina até que alunos estejam prontos para o mar. Esportes radicais, como rapel, também estão no roteiro FOTOS Divulgação
Projeto de mergulho funciona em Belford Roxo Divulgação

Comentários