Prática facilita o aprendizado na sala de aula

Alunos têm aulas de empreendedorismo e misturam leitura com arte na escola

Por

Para alguns educadores, o trabalho da escola em uma formação diferenciada vai além das matérias tradicionais, o que contribui para o engajamento dos alunos, a formação de bagagem cultural e os prepara para além da vida escolar. Foi pensando nisso, que o Jardim Escola Gotinha Encantada, que vai da Educação Infantil ao 5º ano do Ensino Fundamental, incluiu aulas práticas de empreendedorismo, leitura e feiras.

Ler é uma tarefa obrigatória na unidade, mas não é nada entediante. A cada bimestre as turmas elegem um livro e ao final encenam a história que eles mesmo leram. "É uma maneira de incentivar a leitura e trabalhar a capacidade de interpretação", explicou a diretora Daniela André da Silva Bruno, de 36 anos.

Empreender também está nas tarefas dos alunos. O Projeto Empreendedorismo seleciona uma turma por semana para montar um negócio. As crianças vendem algum produto escolhido por eles e todo o dinheiro arrecadado vai para o cofre da turma. No fim do ano, eles vão realizar desejos, como por exemplo ir ao cinema, fazer um lanche coletivo, ou qualquer outro que caiba no orçamento.

Outra ação recorrente na escola é a feira educacional. Eventualmente os estudantes produzem maquetes, cartazes, participam de degustações de comidas típicas, tudo ligado a alguma matéria que eles tenham aprendido em sala de aula. "Tudo o que vai para a prática eles assimilam com mais facilidade é muito mais eficaz", ressaltou a diretora geral da unidade, Maria Aurora Martins, 67.

O Gotinha Encantada, fica na Avenida São Paulo 410, no Centro de Mesquita.

Comentários

Últimas de O Dia na Baixada