Panelaço da Inocentes de Belford Roxo

Escola de samba precisa de doação de bacias, panelas e baldes para compor alegoria para o desfile

Por O Dia

Carnavalesco Marcus Ferreira conta que utensílios serão usados no carro alegórico 'Bacia das almas'
Carnavalesco Marcus Ferreira conta que utensílios serão usados no carro alegórico 'Bacia das almas' -

Rio - A escola de samba Inocentes de Belford Roxo é reconhecida por ser uma escola que preza a força da comunidade. E, este ano, a agremiação vai mobilizar todos os integrantes e moradores da região. Uma campanha foi lançada para arrecadar frascos dos mais variados, panelas, formas de bolo, peneiras de macarrão, cantis, frigideiras, chaleiras, garrafas de geladeira, bacias e baldes. O material será utilizado em uma das alegorias que irá para Avenida neste Carnaval.

Segundo o carnavalesco Marcus Ferreira, para doar, não importa a cor, estado ou tamanho do recipiente. "Peço a todos que nos ajudem, pois estamos em um ano caótico para as escolas de samba, principalmente as do Grupo de Acesso, no que se refere à questão financeira. Sofremos com corte das verbas públicas e também com o fato de ainda não termos recebido os R$ 250 mil referentes à subvenção, faltando praticamente um mês para o Carnaval", revelou ele.

Os utensílios doados irão para um carro alegórico cujo o nome é 'Bacia das almas', que representa o extermínio do cangaço. O carro é composto por utensílios que seriam descartados, mas que se transformarão em luxo para decoração nas mãos dos aderecistas.

"A ideia surgiu inspirada nas obras do artista plástico brasileiro Vik Muniz, que faz arte do lixo ou de coisas materiais desprezadas pela sociedade. Também me inspirei no artista português Arthur Bordalo II. Nas mãos desses artistas, objetos que foram usados no dia a dia se transformam em algo mágico. Foi uma alternativa para driblar a falta de grana, mas que vai surpreender com a plástica que levaremos para o Sambódromo", disse o carnavalesco.

A escola de Belford Roxo também está precisando de garrafas pet de refrigerante e de cachaça. Já foram doadas 13 mil, mas faltam 5 mil para completar a decoração do abre-alas.

As doações podem ser feitas na quadra de ensaios, na Avenida Boulevard, 1741, São Vicente, às quartas e sextas, de 10h às 20h. Ou no barracão de alegorias, na Avenida Binário, 280, Santo Cristo, no Rio, diariamente das 10h às 17h.

Ajuda

Para conseguir desfilar no Carnaval 2019, a escola contou com a ajuda também de agremiações do Grupo Especial. Grande Rio, Paraíso do Tuiuti e Imperatriz Leopoldinense doaram esculturas usadas e alguns tecidos.

O enredo da Tricolor da Baixada deste ano é 'O frasco do bandoleiro', que fala sobre a lenda de que o bando de cangaceiros comandados por Lampião escondeu seus tesouros em botijas, no sertão nordestino. A agremiação será a sexta escola a desfilar na sexta-feira de Carnaval, na Avenida Marquês de Sapucaí, pelo Grupo A.

Comentários