Pratas da casa no judô e no tênis de mesa

Jovens atletas do município de Belford Roxo são os atuais campeões brasileiros em suas categorias nos esportes

Por O Dia

Márcio é destaque no tênis de mesa e quer chegar à seleção brasileira
Márcio é destaque no tênis de mesa e quer chegar à seleção brasileira -

A Baixada Fluminense está cada vez mais se destacando por revelar craques do esporte. Desta vez, duas pratas da casa saíram de Belford Roxo para brilhar nos pódios do Brasil. O tenista de mesa Márcio de Oliveira, de 18 anos, tirou o primeiro lugar no Campeonato Brasileiro; e a judoca Mariana Nunes, 14 anos, ganhou o título de campeã nacional (categoria sub-15). 

O tenista treina duas vezes por semana e disputa na categoria juvenil masculino. Ele acabou de conquistar o título de Melhores do Ano de 2019 (ranking nacional) Absoluto D Masculino e o primeiro lugar no 53º Campeonato Brasileiro de Tênis de Mesa.

A paixão pela modalidade veio através do projeto da igreja Embaixadores do Reino. O menino achou o esporte tão emocionante e dinâmico que começou a praticar. Márcio se destacou e ganhou uma bolsa de estudos no Colégio Santa Mônica, em 2016, quando começou a desenvolver técnicas e aprender de fato sobre a modalidade para competir.

"Minha família sempre me apoiou e minha mãe batalha para me levar nos campeonatos e comprar material", disse Márcio.

O atleta participa de campeonatos estaduais desde 2017. No ano passado, ele competiu em seu primeiro campeonato brasileiro.

"Penso que cada vez mais posso conseguir ir além. É só acreditar. O tênis de mesa é um esporte pouco conhecido e por isso é deixado de lado, mas o meu objetivo é chegar na primeira divisão do Campeonato Brasileiro, conseguir uma vaga entre os melhores e continuar praticando para uma seleção brasileira adulta", afirma o jovem.

Conquista nos tatames

No judô, o destaque é da dona do título do Campeonato Brasileiro (sub-15), Mariana Nunes, que pratica judô há cinco anos e já conquistou 36 medalhas (30 de ouro, uma de prata e cinco de bronze). 

A judoca também é vice-campeã dos Jogos Escolares da Juventude (2019), ficou em terceiro lugar no Pan-Americano, realizado no México, em primeiro no Sul-americano Escolar no Paraguai, além de ser campeã da Copa São Paulo e bicampeã da Copa Minas de Judô (2018 e 2019). Mariana ganhou o troféu de melhor do Rio e ficou em 1º lugar no ranking nacional sub-15.

"Minha mãe me colocou no judô para que eu não ficasse muito tempo na rua. O tempo foi passando, segui na modalidade e o amor só cresce", disse Mariana.

Durante o ano são realizados seis campeonatos. Caso o atleta ganhe quatro, ele fecha uma mandala (junção das quatro medalhas). Mariana é uma dessas poucas atletas que possui diversas mandalas.

"Quero dar sempre o meu melhor e me classificar em torneios internacionais. Me inspiro na Rafaela Silva, principalmente pela história de vida dela", confessou a atleta.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Márcio é destaque no tênis de mesa e quer chegar à seleção brasileira Rafael Barreto
Mariana, campeã de judô Rafael Barreto
Aos 14 anos Mariana é campeã brasileira de judô na categoria sub-15 FOTOS Rafael Barreto/DIVULGAÇÃO
Márcio é destaque no tênis de mesa Rafael Barreto

Comentários