Nove suspeitos de integrar milícia são presos

Agentes realizaram a ação com o objetivo de desmantelar grupo criminosos que atua em Nova Iguaçu. Um dos procurados é PM

Por RAI AQUINO

Operação da DHBF em Nova Iguaçu na manhã de ontem
Operação da DHBF em Nova Iguaçu na manhã de ontem -

Policiais da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) prenderam ontem nove pessoas em uma operação contra a milícia que age na Cerâmica, em Nova Iguaçu. Dentro os presos estava o chefe do bando, Igor Pereira Corrêa Souza, conhecido como Igor Russo. 

Ao todo, foram 15 mandados de prisão e 50 de busca e apreensão. De acordo com o delegado Moyses Santana, titular da DHBF, um dos procurados é o policial militar Carlos Eduardo de Moraes Corrêa, lotado no 15º BPM (Duque de Caxias). 

"Essa milícia é responsável por diversos homicídios, roubo de veículos e exploração de segurança particular. Eles agem há muito tempo na região", contou o delegado.

As investigações para a operação começaram há cerca de cinco meses a partir de diversas mortes praticadas pelo grupo. "Fomos verificando cada uma das mortes e descobrimos, na verdade, que um grande grupo criminoso era o responsável por esses homicídios. Houve um raxa no bando e eles passaram a tentar matar uns aos outros", acrescenta Santana.

Cemitério e ferro-velho

As investigações preliminares indicaram que a organização contava com um cemitério clandestino e um ferro-velho,  com alguns veículos já identificados como roubados. "Durante a investigação achamos um desmanche usado por eles, com 50 veículos desmontados, apreendemos armas de fogo e encontramos até um cemitério clandestino", destaca.

Galeria de Fotos

Operação da DHBF em Nova Iguaçu na manhã de ontem Divulgação
Operação em Nova Iguaçu Divulgação

Comentários