Cursos online para diversas áreas

O objetivo é inicialização a temas

Por O Dia

Aula experimental do curso de programação de jogos digitais, na Firjan SENAI Maracanã. O público teve a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o SENAI e o curso.
Aula experimental do curso de programação de jogos digitais, na Firjan SENAI Maracanã. O público teve a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o SENAI e o curso. -

A Firjan Senai preparou 20 cursos online gratuitos de aperfeiçoamento. Há turmas sobre Food Defense, Produção Gráfica, Fotografia, Automotiva, Controle de Plantas Industriais, entre muitos outros, para várias áreas.

"A ideia é oferecer possibilidades de aperfeiçoamento para profissionais que querem se requalificar ou ampliar seus conhecimentos, levando a qualidade Firjan Senai para a estratégia online, a fim de viabilizar o acesso das pessoas nesse contexto, e avançar em direção a essa tendência dos novos tempos", destaca Regina Malta, gerente geral de Educação da Firjan.

Os cursos introdutórios funcionam como uma iniciação aos temas, e o aluno realiza o percurso de estudo no seu tempo, com leitura de textos e visualização de vídeos e exercícios. Ao final, passa por uma avaliação. Para a relação de cursos e realizar as inscrições, acesse: www.firjansenai.com.br/cursosonline . Mais informações: 0800 0231 231.

Miniaulas Gratuitas

Conteúdos livres também estão acessíveis no canal do YouTube da Firjan Senai. A instituição fez uma seleção especial de mais de 50 miniaulas gratuitas sobre temas como Business Model Canvas, Design Thinking, Lean Manufacturing, Pitch, História da Moda, Manutenção de Motores, entre outros.

Os interessados podem ter acesso em: https://firjansenai.com.br/cursorio/a-firjan-senai/aulas-em-casa .

Galeria de Fotos

Aula experimental do curso de programação de jogos digitais, na Firjan SENAI Maracanã. O público teve a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o SENAI e o curso. Vinícius Magalhães/Divulgação
Novo Branding - Resende - Senai. Alunos do SENAI mecatrônica operando braço robótico no computador. Da esquerda para a direita: os alunos Reginaldo Medeiros da S. Junior e Lucas Guilherme Piassa Ferreira. Paula Johas/Divulgação

Comentários